Gadoo - Notícias e Curiosidades

4 formas de sobreviver a situações trágicas

Compartilhe:

A maioria de nós espera passar por nenhuma situação de risco, como por exemplo, ficar perdido na mata enquanto está sozinho.

No entanto, nós não estamos livre disso, e portanto é necessário aprendermos algumas coisas que podem nos ajudar em situações adversas.

A lista abaixo traz 4 situações do tipo que não esperamos que você seja submetido, mas se acontecer você estará preparado para encará-las.

Confira:

1 – Cair com seu carro em um rio

Formas de sobreviver a situações trágicas

A maioria de nós não espera passar por nenhuma situação de risco. Lista traz 4 situações perigosas indicando a maneira para sobreviver a elas.

Imagine que você está dirigindo um carro e que perde o controle do veículo, caindo em um lago ou rio, por exemplo.

Você deve entender que a prioridade é deixar o automóvel, portanto deixe seus pertences para trás, sem tentar levá-los.

Você não deve tentar abrir a porta em nenhuma hipótese, pois assim a água entrará mais rapidamente. Portanto, saia pela janela.

O tempo para escapar do veículo após a submersão é de 30 segundos a um minuto, até que ele se encha completamente. Depois desse tempo o carro vai afundar ainda mais depressa.

2 – Ficar perdido em uma mata

81

Caso você tenha ido fazer uma trilha pela mata, por exemplo, e acabe se perdendo, você não deve se desesperar. É hora de pensar, observar e planejar.

Como ponto de partida procure por água, ou seja, um rio, por exemplo, e antes de bebê-la a ferva se puder.

Coletar água da chuva também é uma boa opção e elimina a necessidade de fervura. Para fazer uma fogueira, pegue folhas secas e galhos de árvores de vários tamanhos. Certifique-se

que o local onde deseja “construir” a fogueira é seguro, a fim de que você não provoque nenhum incêndio.

Forme uma pirâmide, com os galhos no meio, e se não tiver fósforos ou isqueiro, busque por um pedaço de madeira macia e faça um sulco em sua base. Pegue também, um graveto mais rígido, e esfregue uma das extremidades ao longo do sulco. Assim você criará calor. Quando o fogo começar, assopre cuidadosamente para ajudar no processo e o leve até as folhas e gravetos para que continue aceso.


PUBLICIDADE

Depois disso, fique alerta para o caso de surgiram predadores. Se algum tempo se passou e você ainda não foi achado, siga o curso do rio, pois esta é a sua melhor chance de encontrar um lugar habitado. Caso fique com fome, lembre-se de evitar frutinhas vermelhas ou brancas, cogumelos, qualquer alimento que tenha um cheiro parecido com o de amêndoas e que tenha sabor amargoso ou de sabão, seivas esbranquiçadas e também folhas descoloridas ou agrupadas em três.

3 – Avalanche

82

Para sobreviver a uma avalanche, a primeira coisa a fazer é tentar “nadar” em direção à parte superior da “onda de neve”, a fim de evitar que você fique soterrado sob metros de gelo.

Esta ação não será fácil, e depois que você acabar, seu suprimento de ar deverá durar cerca de 15 minutos. Lembre-se de ficar com um dos braços para o alto, porque assim será mais fácil de ser encontrado pelas equipes de resgate, e também o ajudará a se orientar.

Outra forma de orientação é cuspir e ver para qual direção a saliva vai, que é onde está o solo.

4 – Hemorragia

83

Ter algumas noções básicas de primeiros socorros é algo muito importante para qualquer pessoa, uma vez que, em caso de um grave acidente, manter as vítimas estáveis até a chegada de socorro especializado pode fazer a diferença.

Imagine que você encontrou uma pessoa sangrando. Primeiramente faça pressão sobre o ferimento. Use um tecido limpo, caso não tenha um curativo esterilizado à mão. Enquanto faz isso, busque elevar a extremidade da ferida até uma altura acima do nível do coração, pois assim o fluxo sanguíneo diminuirá.

Mas se o que você tentou e não funcionou, faça um torniquete. No entanto, se você não tiver essa escolha, para o caso da vítima ter sofrido uma amputação, por exemplo, busque por um pedaço de fita, corda, cinto, ou qualquer coisa que possa ser amarrada ao redor do ferimento sem machucar a pele. Mas lembre-se de nunca usar um fio ou arame para fazer isso.

Agora faça um nó simples entre 5 e 10 centímetros do ferimento, coloque um graveto sobre o laço, dê outro nó e então, torça. Lembre-se, ainda, de evitar fazer o torniquete sobre a pele da pessoa acidentada, e marque por quanto tempo ele foi aplicado.

Ademais, deixá-lo visível e nunca tentar removê-lo sozinho é algo muito importante. Quando o socorro chegar, informe tudo o que foi feito incluindo o horário no qual o torniquete foi aplicado.

Fonte: MegaCurioso

Gostou? Então compartilhe:
Quer receber mais coisas interessantes? Curta nossa página no Facebook:
Deixe seu comentário:
Gadoo - Notícias e Curiosidades
© Todos os direitos reservados | Gadoo