Gadoo - Notícias e Curiosidades

10 histórias provando que não devemos tirar conclusões precipitadamente

Compartilhe:

Em muitas ocasiões, nos deixamos levar por nossos julgamentos e ações que se dão de forma precipitada. No entanto, estas histórias mostram que isso nem sempre é a melhor opção.

O fato é que nem tudo o que pensamos, de fato, é condizente com a realidade e em muitas vezes acabamos por ter respostas contrárias ao que imaginamos.

As histórias a seguir não nos deixam mentir e provam que não devemos tirar conclusões precipitadamente.

Dá só uma olhadinha:

· “Você acha que o físico de uma garota é a coisa mais importante? Não é. Uma amiga minha recentemente se casou, graças ao seu senso de humor. Tem um seio pequeno, então usa todos os tipos de preenchimentos e push-up. Uma vez, estava com ela na praia, ela sacudiu sua toalha de forma elegante e, na mesma hora, a parte de cima de seu biquíni caiu, junto com seus peitos falsos. Ela disse: “Não acredito! Esse vento levou meu sutiã com meus peitos!”. O garoto ao lado riu tanto que ele mesmo se sentiu mal. Tempos depois, pediu minha amiga em casamento”.

· “Não costumo dar dinheiro aos mendigos. Acho que eles são todos mentirosos. Mas uma vez vi como um indigente, que aparentemente não comia bem, estava alimentando vários cachorros de rua. Não só os cachorros que se aproximavam dele, mas os que estavam por perto também. Isso me emocionou tanto que eu o convidei para almoçar e, de vez em quando, me encontro com ele para ajudá-lo. Ele é uma boa pessoa com um destino difícil. É triste que o destino às vezes seja tão injusto”.

Histórias provando que não devemos tirar conclusões precipitadamente

Seleção traz 10 histórias provando que não devemos tirar conclusões precipitadamente. Histórias nos fazem refletir sobre muitas situações em nossas vidas. Foto: © imgur.com  

· “Tenho um filho cego. Durante muito tempo minha esposa e eu não sabíamos como apresentar-lhe o mundo e ensiná-lo a viver. Um amigo me aconselhou a inscrevê-lo em uma aula de desenho. No começo, a ideia parecia estranha, mas meio ano depois os professores disseram que nosso filho tinha um talento óbvio, já que conseguia desenhar a partir de suas sensações tácteis. Agora, suas obras são mostradas em exposições e algumas delas estão em coleções privadas no exterior. Então, o que quer que aconteça em sua vida, não desista; sempre haverá uma saída”.

· “Eu achava uma garota feia e decidi tirar sarro dela. Criei um perfil falso de um garoto em uma rede social, eu a adicionei para fazê-la se apaixonar, convidá-la para um encontro e não ir. Depois de trocar mensagens, eu a conheci e percebi que ela era divina e me apaixonei”.

· “Pela primeira vez, dormi na casa da minha namorada. Mas como ela está sempre de dieta, decidi ir à cozinha à noite para não tentá-la com comida. Entrei na cozinha, abri a geladeira, abri o refri, peguei um pote e, de repente, ouvi uma voz rouca: “O que você está comendo?“. O pote caiu no chão, virei e vi uma enorme arara em uma gaiola que repetia: ”Coma, coma! Loro, loro”. Minha namorada apareceu no corredor morrendo de rir do bicho. Como são tontos aqueles que acham que os animais não entendem nada”!


PUBLICIDADE

· “Meu marido é uma pessoa de poucas palavras, contido em seus sentimentos, por isso foi difícil me dizer “eu te amo“. Minhas amigas também me dizem: ”Seu marido parece uma pedra”. Mas eu sei o quanto ele é sentimental. Recentemente notei que levava na carteira uma rosa de origami, que havia feito em nosso primeiro encontro. E ele a trata com muito cuidado, porque tem medo de estragá-la”.

· “Acho que estava trabalhando demais. Passei meia hora batendo na porta do meu escritório pelo lado de fora, exigindo que me deixassem entrar. Ouvia vozes, mas ninguém abria. Eu gritei: “Sou sua chefe! Exijo que abra a porta para mim“. Novamente ruídos. No final, um segurança assustado abriu a porta e disse:

”Se você não parar de fazer barulho, chamarei a polícia!” Acontece que estava batendo no escritório de um banco. Meu escritório ficava na porta ao lado”…

· “Algum tempo atrás, compramos um violão para o nosso filho, mas nunca o ouvi tocar. Então eu o repreendia o tempo todo por ter comprado o instrumento. Ontem me senti resfriada e meu marido foi comprar medicamentos. Aparentemente, meu filho pensou que eu também tinha saído, pegou o violão e começou a tocar (acontece que ele sempre faz isso). Toca tão bonito que me senti envergonhada de tê-lo repreendido durante todos esses anos”.

· “Comecei a namorar um cara e o convidei para ir a minha casa, esperando por uma noite romântica, mas me intoxiquei com sushi e passei a noite toda no banheiro. Pensei que tinha sido o fim de nosso relacionamento. Abri a porta e ele não estava. Pensei que tinha ido embora… Vinte minutos depois, ele voltou com alguns remédios, soro e limão. Nem imagino como encontrou uma farmácia 24 horas em um bairro desconhecido! Ele cuidou de mim até eu adormecer. E dormiu me abraçando. Os verdadeiros homens existem”!

· “Faz uma semana que eu me casei. Hoje, uma amiga dormiu em nossa casa. Acordei de noite ouvindo vozes. Meu marido não estava ao meu lado, ouvi sua voz no quarto, onde minha amiga estava dormindo: “Ela não vai ouvir nada! Vai!’ Eu entrei no quarto totalmente brava, pronta para matar… E eles estavam jogando xadrez. Sério! Minha amiga tinha acabado de perder e meu marido disse que ela tinha de cumprir a tarefa do perdedor, com a qual haviam concordado: fazer “cocoricó, cocoricó”, como se fosse um galo”.

Fonte: Incrível

Gostou? Então compartilhe:
Quer receber mais coisas interessantes? Curta nossa página no Facebook:
Deixe seu comentário:
Gadoo - Notícias e Curiosidades
© Todos os direitos reservados | Gadoo