Gadoo - Notícias e Curiosidades

Cientistas criam sistema capaz de produzir energia elétrica a partir de filtros residuais de cigarros

Compartilhe:

Pontas de cigarro descartadas são cada vez mais comuns de se encontrar nas ruas das cidades, mas agora, um grupo de cientistas pode resolver essa questão. Isso porque pesquisadores da Coréia do Sul acreditam que possam converter filtros de cigarros usados em um material que consiga produzir energia elétrica.

Este material pode ser utilizado para revestir os eletrodos de supercapacitores, que são os componentes que podem armazenar grandes quantidades de energia eléctrica. Os pesquisadores afirmam que o desempenho do material é ainda melhor que o carbono, o grafeno e os nanotubos de carbono disponíveis comercialmente e atualmente usados para fazer o mesmo trabalho.

Em todo o mundo, cerca de 5,6 trilhões de cigarros usados, ou 766.571 toneladas deles, são descartados a cada ano.

Cientistas criam sistema capaz de produzir energia elétrica a partir de filtros de cigarro

Filtros de cigarros usados poderão em breve se tornar fonte de energia elétrica, segundo pesquisa realizada por cientistas da Coréia do Sul.

O professor Jongheop Yi, co-autor da pesquisa e membro da Universidade Nacional de Seul, disse: “Nosso estudo mostrou que os filtros usados de cigarro podem ser transformados em um material à base de carbono de alto desempenho, usando um simples processo de uma única etapa, que oferece ao mesmo tempo um solução verde para atender às demandas de energia da sociedade.”


PUBLICIDADE

100

Ele continua: “Muitos países estão desenvolvendo normas rígidas para evitar os trilhões de filtros de cigarro usados e tóxicos, e não biodegradáveis, que são descartados no meio ambiente a cada ano. O nosso método é simplesmente uma maneira de conseguir isso.”

O carbono é o material mais popular que os supercapacitores são compostos, devido ao seu baixo custo, alta área superficial, alta condutividade elétrica e estabilidade a longo prazo.

Cientistas de todo o mundo estão atualmente trabalhando no sentido de melhorar as características de supercapacitores – como a densidade de energia, densidade de potência e estabilidade do ciclo – e ao mesmo tempo tentando reduzir os custos de produção.

No estudo, os pesquisadores descobriram que as fibras de acetato de celulose que os filtros de cigarro são compostos, poderiam ser transformadas em um material à base de carbono por uma técnica de queima chamada pirólise.

O material à base de carbono resultante contém uma série de minúsculos poros, aumentando o seu desempenho como material supercapacitivo.

“Um material de alto desempenho de supercapacitores deve ter uma grande área superficial, o que pode ser alcançado através da incorporação de um grande número de pequenos poros nele,” disse o professor Yi.

Fonte: Daily Mail

Gostou? Então compartilhe:
Quer receber mais coisas interessantes? Curta nossa página no Facebook:
Deixe seu comentário:
Gadoo - Notícias e Curiosidades
© Todos os direitos reservados | Gadoo