Gadoo - Notícias e Curiosidades

Conheça a história da apresentadora que tirou a própria vida ao vivo

Compartilhe:

Uma apresentadora de TV de 29 anos de idade tirou sua vida durante uma transmissão ao vivo.

Em 15 de julho de 1974, a jornalista Christine Chubbuck cometeu o ato durante o talk show “Suncoast Digest”, do WXLT-TV Channel 40.

Os assuntos tratados em seu programa, exibido no turno da manhã, na Flórida, EUA, eram a respeito da comunidade. A mulher era voluntária em um hospital e também trabalhava com crianças que possuíam problemas mentais.

Semanas antes de cometer o crime ela convenceu seus chefes a fazer uma reportagem sobre suicídio e entrevistou um oficial de policia que lhe contou a forma mais eficiente de tirar a própria vida: disparando um revolver – calibre 38 – munido de balas perfuradas na ponta e dando um tiro na parte traseira da cabeça.

Conheça a história da apresentadora que tirou a própria vida ao vivo

Christine Chubbuck, jornalista e apresentadora de TV, que morreu com 29 anos de idade, tirou sua vida durante uma transmissão ao vivo do WXLT-TV Channel 40. Foto: MegaCurioso

Uma semana depois da de fazer a matéria, a mulher contou ao editor de notícias do local onde trabalhava que havia comprado uma arma e quando perguntado o motivo, ela afirmou que pensou que seria “uma boa” atirar em si própria ao vivo na TV.

Foto: MegaCurioso

Foto: MegaCurioso

Em meio à apresentação do programa, a jornalista disse aos espectadores que, seguindo a política da empresa – de “brindar” seus telespectadores com as últimas notícias de sangue e vísceras a cores – eles veriam uma tentativa de suicídio, em primeira mão.


PUBLICIDADE

Foto: MegaCurioso

Foto: MegaCurioso

Logo depois ela sacou a arma, colocou-a atrás da orelha, e disparou. Depois que o corpo recebeu o impacto da arma e caiu, a transmissão foi cortada. Inicialmente a empresa pensou que se tratava de uma brincadeira de Christine, mas ela não se levantou.

Foto: MegaCurioso

Foto: MegaCurioso

14 horas depois de ter sido levada a um hospital, ela morreu. A jornalista havia deixado uma nota para a pessoa que assumiria seu lugar, onde se podia ler uma notícia sobre sua própria morte.

No fim ela dizia que permaneceria em estado crítico no hospital, mas não foi o que de fato aconteceu. Depois de uma investigação, descobriu-se que ela sofria depressão há anos, que possuía tendências suicidas e que já havia tentado se matar anteriormente por meio de uma overdose de medicamentos.

Christine costumava se desentender recorrentemente com seus superiores por entender que eles não levavam o jornalismo a sério. As imagens foram confiscadas pelas autoridades, mas dois filmes foram produzidos décadas depois sobre a mulher.

Fonte: MegaCurioso

Gostou? Então compartilhe:
Quer receber mais coisas interessantes? Curta nossa página no Facebook:
Deixe seu comentário:
Gadoo - Notícias e Curiosidades
© Todos os direitos reservados | Gadoo