Gadoo - Notícias e Curiosidades

Conheça uma das serpentes mais mortais do mundo

Compartilhe:

A Mamba-negra é uma das serpentes mais mortais que existem, podendo levar um ser humano a óbito em apenas 20 minutos, e a cobra terrestre mais veloz do mundo.

Este animal pode ficar extremamente agressivo quando se sente ameaçado, e seu veneno é fatal.

Apesar de existir soro antiofídico, este não é fácil de ser encontrado para curar uma vítima. Duas gotas do veneno da Mamba-negra são o suficiente para matar um ser

humano, pois ele possui neurotoxinas capazes de “desligar” o sistema nervoso, paralisando, assim, a vítima.

O óbito pode acontecer entre 20 minutos e quatro horas. Esta serpente pode ser encontrada em savanas, florestas e pedreiras no leste e sul da África, em países como Angola, Quênia, Tanzânia, Moçambique e Zimbábue.

Conheça uma das serpentes mais mortais do mundo

Conheça uma das serpentes mais mortais do mundo, que pode levar um humano a óbito em apenas 20 minutos.

Ela prefere ambientes abertos e geralmente dorme em árvores ocas, fendas de rochas e tocas. Sua coloração varia entre marrom, verde-oliva, caqui e cinza, porém a cor azul escuro, quase preta, no interior da sua boca, aparece quando este animal se sente ameaçado, e foi este o motivo de ele ganhar o nome de Mamba-negra.


PUBLICIDADE

Foto: MegaCurioso

Foto: MegaCurioso

A cobra chega a medir 4 metros de comprimento e é considerada a segunda maior serpente venenosa do mundo. Sua velocidade pode chegar aos 20 quilômetros por hora, e seus hábitos são noturnos.

Foto: MegaCurioso

Foto: MegaCurioso

Ela se alimenta basicamente de mamíferos, como ratos, esquilos e morcegos, e também de pequenas aves, e sua digestão pode durar de 8 a 10 horas. Sua reprodução acontece apenas uma vez ao ano, e podem se desenvolver de 6 a 25 ovos por dois meses no corpo do réptil.

Fonte: MegaCurioso

Gostou? Então compartilhe:
Quer receber mais coisas interessantes? Curta nossa página no Facebook:
Deixe seu comentário:
Gadoo - Notícias e Curiosidades
© Todos os direitos reservados | Gadoo