Gadoo - Notícias e Curiosidades

Estas 16 histórias vão te provar que o amor é um sentimento puro

Compartilhe:

O amor é um sentimento presente na vida de todas as pessoas e que podem transformar suas vidas de uma forma intensa.

Pensando nisso, trazemos aqui algumas histórias que mostram a veracidade de tal sentimento, apresentando-o como um dos maiores que podemos sentir.

Quer ver só?

Abaixo, confira 16 histórias que vão te provar que o amor é um sentimento puro:

· “Ninguém acredita em mim, mas meu marido me foi enviado pelas estrelas. Eu não sou bonita, tenho excesso de peso e os caras nunca me notaram, mas precisava de amor e de um relacionamento. Eu tinha 19 anos, deitada na praia à noite, olhando para o céu, muito triste. Quando vi uma estrela cadente, brinquei pedindo que me aparecesse o amor. Então vi outra estrela cadente e pedi para encontrá-lo nessa mesma noite e decidi que, se a terceira aparecesse, então, certamente, tudo se tornaria realidade. E isso aconteceu, literalmente. Naquela mesma noite recebi erroneamente uma mensagem pela rede social do meu futuro marido”.

· “Aos 17 anos, vivi meu primeiro amor, mas meus pais não aprovaram. Era verão. As noites estavam quentes. Ele se aproximou da minha janela (térreo) aproximadamente às quatro da manhã… para me convidar para ver o nascer do sol! E escapei pela janela, embora sempre tivesse sido uma garota obediente. Nós caminhamos, nos beijamos, conversamos sobre tudo e nada ao mesmo tempo, éramos livres como o vento e muito felizes! Ele me levou para casa às 7 da manhã, quando meus pais se levantavam para ir trabalhar. Ninguém notou minha ausência e este foi o ato mais aventureiro e romântico da minha vida”.

Estas 16 histórias vão te provar que o amor é um sentimento puro

Seleção traz 16 histórias que vão te provar que o amor é um sentimento puro. Histórias são lindas e podem emocionar qualquer pessoa. Foto: © warnerbros  

· “Eu estava passeando com o meu cachorro perto de um complexo de edifícios altos com muitos apartamentos e vi um homem idoso perguntando a todos por uma mulher. Ele conhecia o sobrenome dela, seu local de trabalho e seu cachorro. Mas ninguém dava bola ao idoso nem queria se lembrar de alguma mulher, mas ele continuava a perguntar sem parar. Na verdade, soube que ela tinha sido o seu primeiro amor e, como ele retornara para sua cidade natal depois de muitos anos, a primeira coisa que fez foi descobrir se ela ainda morava na casa onde ele a vira pela primeira vez e se apaixonara. No final, alguns garotos de 14 anos chamaram por essa mulher. Você deveria ter visto os seus olhos, quando se reencontraram! O amor não desaparece”!

· “Meu primeiro amor foi uma loucura. Nós nos amávamos apaixonadamente. Em 22 de agosto “casamos”, trocando anéis de prata no telhado de um prédio em construção abandonado. Faz tempo que não estamos juntos, mas, todos os anos, em 22 de agosto, sem combinar, vamos a esse mesmo lugar da construção e conversamos. Esse tempo foi o melhor da minha vida”.

Foto:

Foto: © ovideo  

· “Perdi meu anel de casamento há um ano e fiquei muito triste. Meu marido e eu não podíamos comprar outro. Ontem voltei do trabalho para casa.

Na mesa havia uma pequena caixa e dentro havia um novo anel com uma nota: “Você merece o melhor”. Descobri que meu marido tinha vendido o relógio de seu avô para comprar outro anel. E eu vendi os brincos da minha avó hoje para lhe comprar um novo relógio”.

· “Meu primeiro amor e eu estamos juntos desde que usamos fraldas. E tivemos um código onde cada letra era substituída pelo seu número cardinal no alfabeto. Por exemplo, “Eu te amo“ seria: 23. 6. 1. 15. 18. Depois de adultos, a vida nos levou por caminhos diferentes e quase deixamos de nos comunicar. Recentemente, ela se mudou para a minha cidade para trabalhar e decidimos nos ver. Caminhamos por várias horas e depois fomos cada um para sua casa. Era quase de noite, quando recebi uma mensagem, era dela: ”Vamos tentar de novo”. E, no final da mensagem, o código que eu conhecia tão bem: 23. 6. 1. 15. 18”.

Foto:

Foto: © paramount  

· “Faz uma semana foi o aniversário do nosso relacionamento, mas vivemos em diferentes cidades. Eu decidi surpreendê-lo e ir para lá para passarmos o dia juntos. Comprei a passagem, fui à estação, mas cheguei tarde. Corri muito rápido até o vagão do trem, sem olhar… No final, consegui… Felizmente, cheguei a tempo. O trem começou a se movimentar, eu me sentei, olhei pela janela e quem eu vejo? Sim, claro, meu namorado com um buquê de flores. Descobri que ele ia fazer a mesma surpresa”.


PUBLICIDADE

· “Comecei com o meu namorado porque tínhamos o mesmo senso de humor, na verdade, bem estranho. Um dia, quando ele ainda era apenas meu vizinho, pedi para que verificasse uma tomada que não funcionava. Esse brincalhão, ao tocar a tomada, começou a simular um choque, contraía-se e gritava. Quando eu estava prestes a empurrá-lo para longe da tomada com um rodapé recém arrancado da parede, ele deslizou para o chão, num aspecto sem vida e de repente saltou gritando: “Ahá!” E eu… E quanto a mim? Segurei meu coração e, naturalmente, interpretei que estava tendo um ataque cardíaco. Como resultado, passamos toda a tarde rindo, bebendo para nos tranquilizar e, desde então, não mais nos separamos”.

Foto:

Foto: © caneofilms  

· “Meus pais se divorciaram há um ano e meio. Meu pai saiu de casa e passei a viver com a minha mãe. Após a separação, ela não saiu com ninguém e passou muito tempo no trabalho para se esquecer dele. Então, cerca de 3 meses atrás, comecei a notar que minha mãe poderia estar com alguém: ela se tornou mais alegre, começou a se vestir melhor, a atrasar para voltar, a retornar com flores… Eu estava sendo dominado por sentimentos contraditórios, mas, um dia, voltei para casa da universidade mais cedo do que o habitual e vi meu pai caminhando semi nu pela casa, levando café para minha mãe na cama. Eles estão juntos novamente”!

· “Quando eu tinha 16 anos conheci um cara. Foi o primeiro amor verdadeiro para nós dois. Eram os sentimentos mais puros e sinceros. Eu tinha um excelente relacionamento com a sua família, mas minha mãe não gostava dele. Em absoluto. Então ela começou a guerra: ela me trancava no quarto, pegava meu telefone, me buscava na escola. Isso durou cerca de 3 meses. Acabamos desistindo e cada um seguiu seu próprio caminho”.

· “Três anos depois, fiquei brava com minha mãe e sai de casa. Fiquei feliz porque ela não poderia mais decidir tudo por mim, fui vê-lo para lhe contar. Mas ele me recebeu com um alto grau de frieza e eu sai, me afogando num mar de lágrimas. Muitos anos se passaram. Eu me casei e dei à luz a um bebê. Um amigo daquele cara, ex- colega da minha universidade, era o padrinho da minha filha. Um dia, sua esposa me contou a história de amor de seu amigo, a história do nosso amor, sem que soubesse que eu era aquela garota”.

· “Ele também não teve uma vida boa, casou-se várias vezes, mas sem alcançar a felicidade. Ele só me amava. E, naquele dia, quando eu fui vê-lo em sua casa, ele estava simplesmente confuso, desconcertado, não sabia o que dizer. Recentemente, encontrei sua página nas redes sociais, mas ele não a atualiza há anos. Aos 16 anos, minha filha conheceu um garoto e eles namoram há um ano e meio. Mas não vou cometer o erro da minha mãe, embora não tenha gostado dele. De jeito nenhum”.

· “Há 3 anos meu rim parou de funcionar corretamente. Não tinha família. Com tristeza, fiquei bêbada em um bar próximo e explodi em lágrimas, não tinha nada a perder. Um homem de 27 anos se sentou ao meu lado e perguntou o que tinha acontecido comigo. Palavra por palavra, eu lhe contei todas as minhas dores. Após a conversa, trocamos nossos números de telefone…, mas nunca liguei. Fui ao hospital para me submeter a uma cirurgia. E quem era meu cirurgião? Exatamente aquele homem. Isso me ajudou a me recuperar da operação e agora estamos planejando o nosso casamento”.

· “Sou perfeccionista. Recentemente, na fila dos Correios havia um garoto na minha frente. O zíper de sua mochila não estava completamente fechado. Tentei me conter o melhor que pude, mas acabei dando um passo à frente e o fechei até o final. O cara se virou e me olhou com indignação. A indignação virou conversa, troca de telefone e uma história de amor. Lembramos desse primeiro momento juntos, comemorando os 4 anos de nosso relacionamento. Moral da história: não fuja de seus instintos. Talvez eles queiram lhe dizer algo”.

Foto:

Foto: © warnerbros  

· “Trabalho em uma floricultura. Hoje chegou um cliente e comprou 101 rosas para sua esposa. Quando eu as embrulhava, ele disse: “Minha garota ficará feliz”. Esse homem tem 76 anos, conheceu sua esposa aos 14 anos de idade e estão há 55 anos casados. Depois de casos como esses, comecei a acreditar no amor”.

· “Trabalho como garçonete. Um dia meu ex apareceu, com quem tenho um bom relacionamento, e pediu para reservar uma mesa para a noite: queria pedir em casamento a garota dos seus sonhos. Muito bem, tudo pronto. À noite ele apareceu, sentou-se à mesa, pediu vinho e dois copos. Eu servi tudo e queria sair, afinal ela iria chegar. Mas, supresa: ele me pediu para sentar por alguns minutos para conversar. Sentei-me, ele se colocou de joelhos, pegou um anel e fez o pedido! PARA MIM! Você entende? PARA MIM! Envolta em lágrimas, com o choque projetado no meu rosto, eu me aproximei dele, beijei-o e disse que sim. E ele me contou que sempre me amou e não devemos mais nos separar. Este passo consolidou nosso relacionamento para sempre. Meu Deus, como sou feliz”!

Fonte: Incrível

Gostou? Então compartilhe:
Quer receber mais coisas interessantes? Curta nossa página no Facebook:
Deixe seu comentário:
Gadoo - Notícias e Curiosidades
© Todos os direitos reservados | Gadoo