Gadoo - Notícias e Curiosidades

Bruxas queimam homem vivo na frente de esposa e filho após o confundirem com feiticeiro rival

Compartilhe:

Um grupo de bruxas queimou um homem vivo em um ritual de matança, quando pensaram que ele fosse um feiticeiro rival.

As sete mulheres foram presas depois que repetidamente esfaquearam a vítima, Brijlal Chopra, e a colocaram em chamas com panos embebidos em querosene, na frente de sua esposa e filho que assistiram horrorizados.

“Elas estavam rindo e dançando ao redor de seu corpo, enquanto ele gritava em agonia. No final restou apenas um monte de cinzas”, disse um porta-voz da polícia em Mandla, na Índia, cidade onde o assassinato aconteceu.

 

Bruxas queimam homem vivo na frente de esposa e filho

Bruxas queimaram Brijlal Chopra na frente de sua família ao alegarem que ele era um feiticeiro rival. Caso aconteceu na Índia.

Segundo os investigadores, Brijlal tinha procurado uma curandeira local, apelidada de Parvati, para tratar seu filho de 10 anos de idade, segundo a polícia.


PUBLICIDADE

Mas logo que a família chegou ao seu município, Parvati marcou Brijlal como um feiticeiro rival e ordenou aos seus discípulos para matá-lo.

Mais tarde, a esposa do homem, Sushma, disse à polícia: “Foi revoltante. Eles cercaram e se revezaram em esfaqueá-lo. Eles cortaram as mãos, porque disseram que era o lugar onde seu poder estava. Meu marido disse-lhes que não tinha poderes, mas elas não quiseram ouvir. Quanto mais ele gritava, mais eles cantavam e mais riam.”

Parvati e seus seguidores permitiram que Sushma e seu filho fossem embora, mas prometeram amaldiçoá-los se contassem a alguém.

A família ignorou as ameaças e viajou a noite toda para a delegacia, onde relatou o incidente. A polícia diz que a bruxa e seis de suas seguidoras estão sob custódia, aguardando julgamento por assassinato.

Fonte: Scottish Daily Star Sunday

Gostou? Então compartilhe:
Quer receber mais coisas interessantes? Curta nossa página no Facebook:
Deixe seu comentário:
Gadoo - Notícias e Curiosidades
© Todos os direitos reservados | Gadoo