Gadoo - Notícias e Curiosidades

Casal é mantido preso por 6 anos após orar e esfregar óleo na cabeça de filho recém-nascido em vez de procurar ajuda médica após parto em casa

Compartilhe:

Um casal que orou e esfregou óleo de oliva na cabeça de seu filho recém-nascido de um parto em casa, ao invés de ter ligado para a emergência, foi condenado a 6 anos de prisão pela morte da criança.

Dale e Shannon Hickman, ambos de 30 anos de idade, do Oregon, EUA, foram ambos condenados em 2011 pela morte de seu filho, David, que morreu 9 horas depois de seu nascimento, em 2009.

O menino nasceu na casa de sua avó dois meses mais cedo que a data esperada, com os pulmões subdesenvolvidos, e morreu depois de ter dificuldade para respirar e ficar com a cor azul.

Casal é mantido preso por 6 anos após orar e esfregar óleo na cabeça de filho recém-nascido

Casal Dale e Shannon Hickman, dos EUA, que orou e esfregou óleo de oliva na cabeça de seu filho recém-nascido para curá-lo, teve recurso negado e voltou para prisão.

O casal membro da “Seguidores da Igreja de Cristo”, uma igreja que acredita na cura pela fé, havia apelado sobre a condenação e o homem disse que não ligou para o serviço de emergência porque estava orando para o filho.

2


PUBLICIDADE

Mas o argumento foi rejeitado pelo Supremo Tribunal de Oregon na semana passada, e o juiz reiterou que eles poderiam ter feito mais para tentar salvar seu filho. Assim se manteve a condenação.

Durante o julgamento de 2011, um médico havia testemunhado que David teria tido 99% de chances de sobreviver caso o casal tivesse acionado o socorro.

3

O bebê morreu oficialmente de pneumonia devido uma infecção bacteriana por estafilococos, que poderia ter sido tratada.

Shannon disse: “Eu acho que é a vontade de Deus, aconteça o que acontecer”.

4

Os membros dessa igreja têm um histórico de rejeitar cuidados médicos para crianças, contando com a oração e unção dos enfermos com óleos.

Fonte: DailyMail

Gostou? Então compartilhe:
Quer receber mais coisas interessantes? Curta nossa página no Facebook:
Deixe seu comentário:
Gadoo - Notícias e Curiosidades
© Todos os direitos reservados | Gadoo