Gadoo - Notícias e Curiosidades

Casal fica revoltado após filho autista ser acorrentado à cama de hospital por 14 dias

Compartilhe:

Os pais de um jovem com autismo severo, que foi acorrentado a uma cama de hospital por 14 dias, afirmaram que as autoridades de saúde têm ignorado seus pedidos de apoio.

O filho de Bronwyn Pascoe foi diagnosticado com autismo aos dois anos de idade, e sofre de altos níveis de ansiedade e trauma, que a mãe disse serem causados por anos de cuidados ignorados pelas autoridades.

Apesar dos apelos persistentes de Pascoe e seu marido, Allan, para o Departamento de Serviços Humanos, alertando sobre a falta de apoio e opções de cuidados adequados, o filho, James, foi detido pela polícia em seu centro de alojamento e levado para o Hospital do Norte em Epping, onde foi contido durante 14 dias.

A mãe de Pascoe tinha uma relação muito próxima com o neto, e era quem cuidava dele, mas acabou falecendo de um câncer pancreático quando James tinha 16 anos.

Casal fica revoltado após filho autista ser acorrentado à cama de hospital

Casal australiano ficou indignado após filho autista ser acorrentado à cama de hospital durante 14 dias, sem o devido tratamento.

“Quando minha mãe faleceu em 2012, James começou a ter explosões de comportamento. Ele tornou-se deprimido e ficou obcecado com o fato de que pessoas morrem,” disse Pascoe.

77


PUBLICIDADE

Depois de uma longa batalha para desenvolver cuidados que iriam atender às necessidades de James em casa, o comportamento do filho continuou a piorar, e os pais tomaram a difícil decisão de ter que chamar a polícia para controlá-lo.

777

A mãe disse que seu filho tem sido algemado e sedado ao longo dos últimos dois anos, dentro e fora das casas de descanso e hospitais, sem planos de tratamento para a dor e trauma que possui.

7777

Os pais de James disseram que eles se sentem esgotados, implorando por um financiamento para mantê-lo em casa, para dar-lhe o apoio e terapia que precisa, com profissionais de saúde adequados e que estão familiarizados com ele.

James passou os últimos dias amarrado no Hospital do Norte, e sua mãe disse que ele recebeu doses pesadas de drogas para impedir a sua fuga.

Um porta-voz do Departamento de Serviços Humanos disse que James foi internado no Hospital do Norte por sua família, sendo que eles e um médico são responsáveis pelos cuidados.

A mãe do jovem lançou uma petição no Change.org suplicando que as autoridades prestem atendimento adequado as pessoas com autismo.

A petição foi assinada por mais de 17 mil pessoas que apoiam o apelo a um maior financiamento e para que as necessidades de James sejam resolvidas.

Fonte: Daily Mail

Gostou? Então compartilhe:
Quer receber mais coisas interessantes? Curta nossa página no Facebook:
Deixe seu comentário:
Gadoo - Notícias e Curiosidades
© Todos os direitos reservados | Gadoo