Gadoo - Notícias e Curiosidades

Cientista-chefe da Coca-Cola abandona empresa após escândalo sobre influência da bebida na obesidade mundial

Compartilhe:

A cientista-chefe da Coca-Cola está deixando a empresa depois que foi revelado que a marca da bebida famosa vinha financiando estudos que minimizavam a influenciavam seus produtos na disseminação da obesidade pelo mundo.

A doutora Rhona S. Applebaum, diretora de Ciência e Saúde, de 61 anos de idade, contribuiu no financiamento da ONG Global Energy Balance Network, cujos membros, cientistas de universidades, incentivavam o público a se preocuparem menos com a quantidade de calorias ingeridas em bebidas e alimentos, e os induzia a se concentrarem em fazer exercícios físicos.

Eles o faziam por meio de pesquisas e a empresa gastou o equivalente a cerca de R$ 5.600.000 só no ano passado a fim de apoiar o grupo. Esse valor incluía uma doação de R$ 3.700.000 para a Escola de Medicina da Universidade do Colorado, EUA, onde James O. Hill, um proeminente pesquisador sobre obesidade e presidente da ONG, dá aulas.

Cientista-chefe da Coca-Cola abandona empresa após escândalo sobre influência da bebida na obesidade mundial

Cientista-chefe da Coca-Cola deixa a empresa depois de ser revelado que bebida financiava estudos que minimizavam influencia de seus produtos na disseminação da obesidade pelo mundo.

Depois de especialistas em saúde pública se mostrarem preocupados com a relação entre a Coca-Cola e as pesquisas, a universidade devolveu o dinheiro este mês.


PUBLICIDADE

Rhona, cientista de alimentos com Ph.D. em microbiologia, era a cientista-chefe da empresa desde o ano de 2004, e nesta função ajudou a liderar a estratégia da empresa de trabalhar com cientistas como uma forma de conter críticas sobre as bebidas.

A Coca-Cola afirmou que enquanto ofereceu apoio financeiro à Global Energy Balance Network, não teve qualquer influência sobre o grupo ou sobre as pesquisas produzidas por ele.

Mas novos relatórios, divulgados pela agência The Associated Press, mostraram que a cientista e outros executivos da Coca-Cola ajudaram na escolha dos líderes do grupo, além de também auxiliar a criar o comunicado sobre sua missão e a projetar seu site.

Uma porta-voz da empresa disse que a mulher havia tomado a decisão de se aposentar em outubro, e que o processo está em andamento. Um pedido de entrevista com Rhona foi recusado pela empresa.

A Associated Press também publicou uma série de e-mails, entre James e executivos da Coca-Cola, que revelaram a estratégia inicial da ONG.

Antes da Global Energy Balance Network ser criada, ele havia proposto a publicação de um estudo que ajudaria a empresa a afastar as críticas de seus produtos e passar a culpa da obesidade para o sedentarismo.

Os laços financeiros da Coca-Cola com o grupo foram revelados pela primeira vez em um artigo no jornal “The New York Times”.

Fonte: Blogs

Gostou? Então compartilhe:
Quer receber mais coisas interessantes? Curta nossa página no Facebook:
Deixe seu comentário:
Gadoo - Notícias e Curiosidades
© Todos os direitos reservados | Gadoo