Gadoo - Notícias e Curiosidades

Como foi a vida do último urso polar que vivia em cativeiro na Argentina antes de morrer no domingo

Compartilhe:

No domingo, dia 03 de julho deste ano (2016), morreu Arturo, último urso polar em cativeiro na Argentina, no zoológico de Mendoza – onde também faleceram dezenas de animais nos últimos meses.

Ele tinha 31 anos de idade e havia sido considerado o animal mais triste do mundo por um jornal inglês. Arturo nasceu em cativeiro no zoológico de Colorado, EUA, assim como suas quatro gerações anteriores.

No ano de 1993 ele foi transferido para clima quente de Mendoza, onde sofria a cada verão com temperaturas que passavam dos 30°C e que, por vezes, chegavam aos 40 graus.

O urso tinha a companhia de uma fêmea chamada Pelusa, que morreu em 2012. O calor constante, a piora da saúde e a perda da companheira possivelmente foram os fatores que o levaram a ficar deprimido.

Como foi a vida do último urso polar que vivia em cativeiro na Argentina

No domingo, dia 03 de julho deste ano (2016), morreu Arturo, último urso polar em cativeiro na Argentina, no zoológico de Mendoza. Foto: Lagobuia

Em 2014 houve uma campanha que reuniu 420.000 assinaturas em prol da transferência do animal para o Canadá, mas as autoridades decidiram que não seria possível devido à saúde delicada de Arturo, depois de tantos anos em cativeiro.


PUBLICIDADE

Foto: Lagobuia

Foto: Lagobuia

Após passar por falta de apetite nos últimos tempos, sua saúde continuou a piorar até o dia 1º de julho. Veterinários informaram que o quadro era irreversível e que ele morreria em breve.

Foto: Lagobuia

Foto: Lagobuia

Foto: Lagobuia

Foto: Lagobuia

Fonte: Labioguia

Gostou? Então compartilhe:
Quer receber mais coisas interessantes? Curta nossa página no Facebook:
Deixe seu comentário:
Gadoo - Notícias e Curiosidades
© Todos os direitos reservados | Gadoo