Gadoo - Notícias e Curiosidades

Conheça a história do homem mais gordo do mundo que morreu antes de conseguir perder peso para realizar cirurgia

Compartilhe:

Por muitos anos, Ricky Naputi, da ilha de Guam, pesou mais de 400 kg e lutou com seu vício em comida. Só que o homem acabou não conseguindo perder peso para realizar uma cirurgia que poderia mudar sua vida, e morreu por conta de sua obesidade.

Ricky caiu em uma profunda depressão devido à situação que sua vida se encontrava, e sua esposa Cheryl era quem cuidava dele todos os dias, na cama.

“Quando Ricky e eu nos conhecemos, ele já era um grande homem. Então, quando me pediu em casamento, eu sabia onde estava me metendo”, disse Cheryl durante um documentário que acompanhou a vida do casal ao longo dos anos finais de vida do marido.

O casal embarcou em uma viagem difícil e desafiadora para tentar fazer Ricky perder peso. A cada médico visitado um ultimato, emagrecer ou perder a vida.

O homem acabou confinado em sua cama durante 7 anos, e Cheryl fez tudo por ele, cozinhando sua comida, limpando cada centímetro de seu corpo enorme e ajudando-o a ir ao banheiro.

Conheça a história do homem mais gordo do mundo

Ricky Naputi, o homem mais gordo do mundo, morreu por não conseguir perder peso para realizar cirurgia de redução do estômago.

Ricky mal podia falar, já que ficaca com falta de ar. Ele também não podia levantar-se ou mover-se da cama. Muitas vezes o homem precisava da ajuda de uma máquina de oxigênio.

11

Mas Cheryl e Ricky tinham sonhos para começar uma família e ter filhos, apesar de nunca terem consumado o casamento, devido à obesidade extrema do homem.

Ricky desesperadamente precisava de uma cirurgia para reduzir o tamanho do estômago em 80 por cento, mas não conseguiria realizá-la até que perdesse, pelo menos, 40 kg.

111

A vida do homem com obesidade mórbida, nos últimos anos, tomou uma natureza cíclica e repetitiva que, eventualmente, levou ao colapso de seu casamento, e, mais tarde, à sua morte.


PUBLICIDADE

O médico especialista, Vuong, disse a Ricky que ele deveria perder um pouco de peso por conta própria antes que pudesse considerar qualquer procedimento, e também colocou um pouco da responsabilidade sobre Cheryl, que cozinhava para o marido.

1111

Ela admitiu que não era forte o suficiente para resistir aos desejos do marido implorando por comida.

Quando Vuong colocou à disposição uma clínica na ilha, o chefe da unidade, doutor John Steel, deu a Ricky o mesmo ultimato. Se ele não podia perder peso por conta própria, então ele não poderia ser ajudado, era altamente perigoso para tentar realizar uma cirurgia.

11111

A possibilidade de mover Ricky a Houston para uma operação, tornou-se cada vez mais impossível, já que ele não conseguia perder peso, e o passo seguinte foi chegar a um médico na Austrália.

O líder mundial de obesidade, cirurgião George Hopkins, de Brisbane, na Austrália, também fez a viagem para Guam para discutir a possibilidade de realizar a cirurgia mais perto de casa para Ricky, mas novamente deu ao homem as mesmas condições para fazer o procedimento.

“É difícil ficar preso aqui, eu não posso ir a lugar nenhum. Estou muito deprimido. Fico preso nessa cama todos os dias”, disse Ricky em meio a lágrimas no início do documentário.

No final, Cheryl e Ricky estavam com o relacionamento perto do fim, quando ele tomou algumas pílulas e parou de respirar. Os paramédicos não conseguiram reanimá-lo e ele morreu aos 39 anos.

A história de Ricky destaca a epidemia de obesidade que assola o mundo e mostra ainda que ele foi presenteado com muitas maneiras, e não conseguiu superar suas dificuldades.

Ele descreveu sua relação com a comida como um usuário viciado em drogas, e a causa oficial da morte foi determinada como sendo a obesidade mórbida, após a sua morte em 10 de novembro, 2012.

Fonte: Daily Mail

Gostou? Então compartilhe:
Quer receber mais coisas interessantes? Curta nossa página no Facebook:
Deixe seu comentário:
Gadoo - Notícias e Curiosidades
© Todos os direitos reservados | Gadoo