Gadoo - Notícias e Curiosidades

Família fica horrorizada ao descobrir que cão de estimação que foi levado para ser sacrificado era mantido em jaula e usado como doador de sangue durante seis meses

Compartilhe:

Uma família do Texas, nos EUA, ficou horrorizada ao descobrir que seu cão de estimação que fora levado para ser sacrificado ainda estava vivo. O animal estava preso a uma jaula e era usado como doador de sangue há pelo menos seis meses.

A polícia invadiu a clínica Camp Bowie Animal depois de ser alertada sobre abuso de animais. Eles encontraram o cão de 5 anos chamado Sid, da raça Leonberger, sendo mantido em segredo no local.

Sua dona, Marian Harris, de Aledo, na Espanha, contou que entregou o animal ao veterinário Lou Tierce para que fosse sacrificado. O homem havia dito que Sid sofria de uma doença congênita na coluna vertebral.

Na última segunda-feira (28), a mulher recebeu um telefonema de um ex-funcionário da clínica de animais, dizendo que o cão estava vivo e mantido em uma gaiola por meses. Mariah e seu marido, Jamie, foram até a clínica, e encontraram Sid preso.

A mulher que havia recebido a notícia de que o cão tinha uma doença terminal, viu o bichinho caminhar e pular em seu carro quando foi resgatá-lo. A família o levou para outra clínica, onde o veterinário disse que não era necessário sacrificar Sid.


PUBLICIDADE

Sid

Cadela Sid foi entregue à veterinário para ser sacrificada mas acabou sendo presa em jaula e usada como doadora de sangue por seis meses.

O Conselho Estadual de Examinadores Médicos Veterinários lançou uma investigação para determinar se outros animais foram maltratados na clínica.

Dr. Tierce falou em sua defesa que as acusações contra ele eram “um monte de besteira”. Ele afirmou que a mulher quis sacrificar o animal, mas ele não teve coragem de o fazer.

Fonte: Daily Mail

Gostou? Então compartilhe:
Quer receber mais coisas interessantes? Curta nossa página no Facebook:
Deixe seu comentário:
Gadoo - Notícias e Curiosidades
© Todos os direitos reservados | Gadoo