Gadoo - Notícias e Curiosidades

Homem é retirado à força pela polícia após passar três anos em cama de hospital

Compartilhe:

Um homem em Pequim, na China, foi forçado a sair de sua cama de hospital na terça-feira, depois de permanecer no local por quase três anos.

O homem, de sobrenome Chen, tinha dado entrada no Hospital Beijing Jingmei após um acidente de carro em agosto de 2011.

Ele recebeu alta um mês depois, mas teve de voltar ao local em outubro, devido a um inchaço nas pernas. Depois de receber tratamento por três meses, os médicos disseram que ele estava pronto para ir para casa. Mas Chen, no entanto, insistiu que suas pernas ainda estavam com dor.

Embora os médicos dissessem que ele havia se recuperado, o paciente de 55 anos se recusou a sair do local. Ele chegou a perder o casamento do próprio filho.

Homem é retirado à força pela polícia em cama de hospital

Homem foi retirado à força de hospital após se recusar sair depois de passar mais de 3 anos no local, mesmo após receber alta.

Chen recebeu vários avisos para sair, mas recusou. Ele e a esposa não possuíam nenhuma fonte de renda.


PUBLICIDADE

1212

Por fim, o hospital decidiu levar o caso ao tribunal. Chen inicialmente se recusou a ajudar no processo, alegando que o hospital estava dando a ele resultados dos testes falsos.

Ele finalmente concordou em submeter-se a procedimentos legais e exames de saúde, sendo seu destino finalmente decidido. O tribunal ordenou que Chen fosse removido da cama de hospital.

121212

Autoridades chegaram ao hospital na tarde da última terça-feira (10); no entanto, descobriram que o homem havia se acorrentado nas grades da cama. A polícia foi forçada a quebrar as travas para retirar Chen de sua amada cama, enquanto ele gritava.

Ele foi enviado para a casa ainda vestido com pijama, sob a supervisão das autoridades locais.

12121212

Fonte: Shanghaiist

Gostou? Então compartilhe:
Quer receber mais coisas interessantes? Curta nossa página no Facebook:
Deixe seu comentário:
Gadoo - Notícias e Curiosidades
© Todos os direitos reservados | Gadoo