Gadoo - Notícias e Curiosidades

Mais jovem pessoa a ser condenada à morte, que tinha 14 anos de idade durante execução, é inocentada após 70 anos

Compartilhe:

Um adolescente, condenado pelo assassinato de duas meninas, foi inocentado 70 anos depois de ser executado por causa do suposto crime.

George Stinney Jr. tinha apenas 14 anos quando foi condenado à morte pelo assassinato de duas meninas, com idades entre 11 e 7 anos.

Ele se tornou a pessoa mais jovem no século 20 a ser executada nos Estados Unidos.

Agora, 70 anos depois, uma decisão informou que o jovem foi injustiçado.

George Stinney Jr.

George Stinney Jr.

Quando foi executado, em 1944, George era tão pequeno que teve que se sentar em um livro de lista telefônica para se encaixar adequadamente em uma cadeira elétrica.

O jovem garoto vivia com sua família em Alcolu, Carolina do Sul, quando foi acusado de assassinar Betty Binnicke e Maria Emma Thames, em 23 de março de 1944.

As meninas tinham desaparecido depois de irem a um passeio de bicicleta juntas. Seus corpos foram encontrados na manhã seguinte. Ambas tinham sido violentamente espancadas até a morte com uma barra de uma estrada de ferro.


PUBLICIDADE

Garoto de 14 anos considerado o mais jovem do mundo a ser executado por um crime, foi inocentado após 70 anos. Caso aconteceu nos EUA.

George Stinney Jr.

Testemunhas afirmaram ter visto George colhendo flores com as vítimas antes que elas fossem encontradas mortas. Ele admitiu o crime durante um interrogatório da polícia, após ser separado de seus pais.

Na quarta-feira, a juíza Carmen Mullins baseou sua decisão sobre a forma como o sistema de justiça tratou o menino, dizendo que ele não tinha sido devidamente defendido por seu advogado.

Ela também apontou que sua confissão à polícia foi provavelmente coagida e não havia nenhuma evidência física que o ligava ao duplo assassinato. Além disso, a execução foi dita como uma punição cruel e incomum para uma criança.

Uma das duas irmãs de George, Amie Ruffner, de 78 anos, disse: “Eles levaram meu irmão para longe e nunca mais vi minha mãe sorrir de novo.”

Apelando a sua inocência, um irmão de George testemunhou que havia passado o dia com o adolescente no dia que elas foram assassinadas.

Fonte: Mirror

Gostou? Então compartilhe:
Quer receber mais coisas interessantes? Curta nossa página no Facebook:
Deixe seu comentário:
Gadoo - Notícias e Curiosidades
© Todos os direitos reservados | Gadoo