Gadoo - Notícias e Curiosidades

Marido forja próprio sequestro no Facebook para receber dinheiro de resgate da sua esposa

Compartilhe:

Um marido forjou o próprio sequestro no Facebook para que pudesse receber o dinheiro da recompensa do resgate de sua esposa. O homem acabou sendo desmascarado.

Desempregado, Eliot Gariido, de 36 anos, vive na Cidade do México. Ele colocou seu plano em prática por não suportar o fato de que sua esposa, que trabalha como bancária, ganhasse mais do que ele. O homem perdeu o emprego há três meses.

Outro homem, Pal Martinez Reyes, de 42 anos, ajudou na trama. Ele amarrou Garrido em uma casa abandonada e, em seguida, tirou fotos da “vítima” com um saco na cabeça. A dupla, então, calocou as imagens no Facebook do homem dizendo à esposa que ele estava a mais de 900 km de distância, em Playa del Carmen.

A mulher, Constanza, de 34 anos, se disse assustada ao ver a imagem. “Os sequestradores exigirem 7 mil pesos, e disseram que meu marido estava sendo torturado. Eles afirmaram que iriam mata-lo se eu não pagasse”, comentou .


PUBLICIDADE

Marido forja próprio sequestro para receber recompensa da esposa

Marido forja próprio sequestro no Facebook para receber recompensa da esposa

Quando entrou em contato com os sequestradores, ela começou a suspeitar que algo estaria errado. Os homens pediram que ela levasse o dinheiro para um endereço na Cidade do México.

“Perguntei porque deveria entregar lá se eles estavam em Playa del Carmen, e apenas me disseram para fazer isso”. Como não viu sentido algum no pedido, a mulher entrou em contato com os policiais.

5-1

Os oficiais rastrearam a mensagem enviada do Facebook do marido, e chegaram até o suposto cativeiro, há 300 metros da casa de Constanza.

Os dois envolvidos confessaram o crime e foram presos no local. Eles podem ter de cumprir até cinco anos na cadeia.

5-2

Fonte: Mirror

Gostou? Então compartilhe:
Quer receber mais coisas interessantes? Curta nossa página no Facebook:
Deixe seu comentário:
Gadoo - Notícias e Curiosidades
© Todos os direitos reservados | Gadoo