Gadoo - Notícias e Curiosidades

Médico é acusado de assassinato após infectar mais de 100 pacientes com vírus HIV

Compartilhe:

Um médico não licenciado é suspeito de negligência ao infectar mais de 100 aldeões, no noroeste de Camboja, com o vírus HIV.

Yem Chhrin foi acusado de assassinato cruel e intencional, ao espalhar o vírus HIV nas pessoas e praticar a medicina sem licença.

Autoridades de saúde disseram que 106 pessoas, em mais de 800 testadas, foram verificadas possuindo o vírus.

Uma equipe de especialistas, incluindo peritos dos EUA e da ONU, foram enviados para a província de Battambang, para determinar o alcance da transmissão do HIV.

Médico é acusado de infectar mais de 100 pacientes com vírus HIV

Suposto médico Yem Chhrin está sendo acusado de infectar mais de 100 pacientes com o vírus HIV ao reutilizar seringas no Camboja.

O Primeiro-ministro do Camboja, Hun Sen, na semana passada apelou para que os moradores não linchassem Yem Chhrin, que mais tarde foi preso.


PUBLICIDADE

44

Seng Loch, um oficial superior da polícia provincial, disse que o suspeito reconheceu ter reutilizado seringas para o tratamento de pacientes, uma prática que pode espalhar o HIV.

O policial também disse que o homem de 53 anos era popular na comunidade por causa de sua bondade e os cuidados de saúde e tratamentos que ele tinha vindo a realizar durante muitos anos, mesmo sem nenhuma formação médica.

Os moradores infectados estão na faixa etária de 3 a 82 anos de idade.

Fonte: Daily Mail

Gostou? Então compartilhe:
Quer receber mais coisas interessantes? Curta nossa página no Facebook:
Deixe seu comentário:
Gadoo - Notícias e Curiosidades
© Todos os direitos reservados | Gadoo