Gadoo - Notícias e Curiosidades

Médico se mata após mãe pedir que ele se curasse pelo fato de ser gay e estar noivo de um homem

Compartilhe:

Um médico de Harley Street se matou, pulando de seu apartamento, depois que sua mãe, muçulmana o disse para se curar de “ser gay”, após o filho contar que estava noivo de um homem.

Nazim Mahmood, de 34 anos, foi visto de pé, sozinho, na varanda de seu apartamento em West Hampstead, Londres, antes de cair do quarto andar, na frente de pedestres que passavam pelo local e ficaram chocados com a cena.

Um inquérito ouviu que o médico havia escondido sua sexualidade de sua família muçulmana, com medo de que eles se recusassem a aceitá-lo por motivos religiosos e culturais.

Médico se mata após mãe pedir que ele se curasse pelo fato de ser gay

Médico Nazim Mahmood se matou após contar à mãe mulçumana que era gay e ter sido sugerido por ela a procurar um tratamento para ser curado na Inglaterra.

Em julho, Nazim acabou decidindo contar para a mãe que era gay e estava em um relacionamento de 13 anos com seu noivo, Matthew Ogston. Dias depois, o médico que dirigia uma clínica de Londres, foi encontrado morto.


PUBLICIDADE

111

Seu noivo, Matthew, disse no inquérito: “Sua mãe tinha sugerido a ele que procurasse um psiquiatra para ver se poderia ser curado.”

O homem chorou no tribunal, descrevendo Nazim como sua “alma gêmea” e dizendo que seu noivo não tinha dado nenhuma indicação de que tinha intenção de se matar.

O tribunal ouviu que o médico, que nunca tinha sofrido de depressão ou qualquer outra doença mental, tinha tomado as drogas mefedrona e cetamina pouco antes de sua morte.

Nazim caiu nu, do edifício em que morava, por volta das 5:30 da tarde, no dia 30 de julho. Um médico que passava no momento tentou reanimá-lo, mas ele foi declarado morto no local.

Fonte: Daily Mail

Gostou? Então compartilhe:
Quer receber mais coisas interessantes? Curta nossa página no Facebook:
Deixe seu comentário:
Gadoo - Notícias e Curiosidades
© Todos os direitos reservados | Gadoo