Gadoo - Notícias e Curiosidades

Menina que vive com bola de basquete presa abaixo da cintura supera deficiência e se torna campeã em natação

Compartilhe:

Qian Hongyan, agora com 18 anos, superou um enorme problema em sua vida e agora passou a competir nos 100 metros nado peito na 10º edição dos Jogos anuais na China.

Apesar de seu treinador de natação dizer-lhe que, sem as pernas, ela seria como um barco sem leme e nunca seria boa em qualquer esporte, a menina não desistiu.

Qian tinha apenas quatro anos quando perdeu as duas pernas, devido a um caminhoneiro que em excesso de velocidade, a atropelou na estrada principal de sua aldeia em Zhuangshang, no sul da China. Sua mãe presenciou horrorizada a cena.

Os médicos disseram que foi um milagre ela estar viva depois do que aconteceu, mas eles foram obrigados a amputar seu corpo inteiro, da cintura para baixo.

Menina que vive com bola de basquete presa supera deficiência e se torna campeã em natação

Qian Hongyan desafiou as probabilidades médicas após ser amputada da cintura para baixo, e vive com bola de basquete no corpo para conseguir se mover e se tornar campeã em natação.

Sua mãe, Zhou Huan, disse: “A imagem da minha menina desaparecendo sob as enormes rodas vão me assombrar pelo resto da vida.”

Por quase dois anos, Qian esteve imóvel, já que não tinha corpo o suficiente para sentar-se em uma cadeira de rodas.

100


PUBLICIDADE

Os médicos disseram que sua única esperança para voltar a mover-se novamente seria passando por uma extensa cirurgia, para permitir que ela fosse equipada com próteses.

A família humilde, porém, não teve condições financeiras de bancar a cirurgia caríssima.

1000

Então, seu avô, Yuan, apareceu com uma ideia simples mas brilhante, depois de ver crianças locais praticando esporte.

Ele pegou uma bola de basquete que os meninos da aldeia tinham descartado e cortou um buraco grande o suficiente para a pequena Qian se encaixar, preenchendo o interior com tapetes duros de seu carro.

De repente Qian foi capaz de estabilizar-se e mover-se através da bola, indo em qualquer direção que ela quisesse, apoiando-se em cabos de madeira com as mãos.

“Foi um milagre. Nós tínhamos lutado por quase dois anos, com toda a ajuda que a medicina moderna nos ofereceu, mas não conseguimos realizar a cirurgia. Então, do nada, meu pai veio com a ideia da bola de basquete e Lin foi capaz de se mover novamente,” disse a mãe.

Daquele dia em diante Qian não seria interrompida por qualquer obstáculo. Ela voltou para a escola e começou a brincar com seus amigos novamente.

Qian também começou a treinar natação profissional em 2007 e desafiou as probabilidades de sua dupla amputação ao ganhar três medalhas de ouro no ano passado.

Fonte: Daily Star

Gostou? Então compartilhe:
Quer receber mais coisas interessantes? Curta nossa página no Facebook:
Deixe seu comentário:
Gadoo - Notícias e Curiosidades
© Todos os direitos reservados | Gadoo