Gadoo - Notícias e Curiosidades

Milhares de mães argentinas se reúnem para amamentar em público em defesa de seus direitos

Compartilhe:

Recentemente em San Isidro, na capital Argentina, uma mulher chamada Constanza Santos (vulgo Coni) sentou-se em um local público para amamentar seu bebê de nove meses de vida. Dois policiais lhe abordaram e disseram que amamentar publicamente era uma prática proibida (apesar de não haver nenhuma lei que diga isto).

A mãe se justificou dizendo que seu filho estava com fome, mas foi pedida para se retirar do local se não quisesse parar na delegacia presa por resistência à autoridade.

Constance se retirou, mas tentou que seis outros oficiais testemunhassem sobre o ocorrido – só que eles riram dela.

A mulher voltou para casa e relatou tudo em um post do Facebook, que se tornou viral rapidamente. Muitas pessoas mostraram apoio e reacenderam o debate sobre o preconceito quanto à amamentação em público e sobre os seios das mães ficarem à mostra nestes locais.


PUBLICIDADE

Milhares de mães argentinas se reúnem para amamentar em público

Milhares de mães argentinas se reuniram para amamentar em público, em San Isidro, na capital Argentina, defendendo seus direitos. O evento ocorreu em 23 de julho. Foto: Labioguia

Coni, que estava desempregada, ainda explicou que tentou argumentar às autoridades que seu bebê estava com fome e que ela não tinha, naquele momento, dinheiro para compra-lhe algum alimento.

Foto: Labioguia

Foto: Labioguia

Algumas mulheres começaram a organizar um evento em San Isidro para repudiar as ações da polícia.

No dia 23 de julho, sábado, a pequena praça onde ocorreu o incidente foi palco de diversas mães amamentando seus filhos publicamente. O mesmo protesto pacífico aconteceu em outras partes do país.

Fonte: Labioguia

Gostou? Então compartilhe:
Quer receber mais coisas interessantes? Curta nossa página no Facebook:
Deixe seu comentário:
Gadoo - Notícias e Curiosidades
© Todos os direitos reservados | Gadoo