Gadoo - Notícias e Curiosidades

Mulher atinge ápice íntimo espontâno 5 vezes por dia após tomar medicamento contra doença de Parkinson

Compartilhe:

É de conhecimento que a medicação para tratamento de Parkinson pode causar efeitos colaterais indesejados, desde dores de cabeça a erupções e cãibras. Mas uma mulher de 42 anos teve efeitos além do que ela esperava. Quando tentava aliviar seus sintomas de Parkinson, começou a ter até cinco ápices íntimos espontâneos por dia.

Ela havia sido diagnosticada com uma forma de início precoce da doença, provocada pela falta de dopamina no cérebro.

Como muitos pacientes de Parkinson, foi prescrita a rasagilina, droga que aumenta os níveis de dopamina, portanto, ajudando a aliviar sintomas como tremor, rigidez e lentidão de movimentos.

Efeitos colaterais conhecidos incluem dor de cabeça, sintomas de gripe, tonturas, constipação e boca seca.

Mas após sete dias, a mulher turca começou a sentir um pouco mais agitada, desencadeando quase 5 sensações de prazer por dia, com duração entre 5 e 20 segundos de cada vez.

mulher de pernas cruzadas e remédio

Mulher começou a sofrer até 5 vezes o prazer íntimo máximo após tomar medicação para doença e parkinson

Até o 10 º dia, a mulher estava tão aflita, que foi internada no hospital.


PUBLICIDADE

Em um relato do caso, que será publicado na revista Parkinsonismo e distúrbios relacionados, os médicos que trataram ela escreveram: “No nosso conhecimento, este é o primeiro relatório deste efeito adverso do remédio utilizado.”

A mulher não estava tomando qualquer outro medicamento, e não sentiu quaisquer outros sintomas bizarros relacionados ao uso da droga, de acordo com o relatório dos médicos do departamento de neurologia da Universidade Necmettin Erbakan, em Konya, Turquia. Quando ela parou de tomar o medicamento, os sintomas sanaram.

Os “prazeres” começaram novamente 15 dias depois, quando ela retomou o uso da medicação, obrigando-a assim a abandoná-la novamente.

Não está claro por que os prazeres espontâneos ocorreram, mas uma teoria indica ter ligação com os níveis elevados de dopamina que o medicamento causa.

Isso ocorre porque a dopamina é um neurotransmissor que ativa a reação do corpo ao prazer íntimo, dizem os pesquisadores.

Fonte: DailyMail

Gostou? Então compartilhe:
Quer receber mais coisas interessantes? Curta nossa página no Facebook:
Deixe seu comentário:
Gadoo - Notícias e Curiosidades
© Todos os direitos reservados | Gadoo