Gadoo - Notícias e Curiosidades

Mulher de 26 anos fica paralisada após sofrer AVC desencadeado por pílula anticoncepcional

Compartilhe:

Uma mulher sofreu um acidente vascular cerebral, desencadeado por sua pílula contraceptiva, cinco meses após dar à luz sua filha, acabando deixada paralisada.

Um exame cerebral revelou que Donna Watson tinha sofrido um coágulo de sangue em seu duplo tronco cerebral.

Ela acordou de um coma e ficou presa em seu corpo, incapaz de andar, falar, engolir e se mover.

Mulher de 26 anos fica paralisada após sofrer AVC

Donna Watson, de 26 anos, ficou paralisada após sofrer acidente vascular cerebral desencadeado por pílula anticoncepcional. Caso aconteceu na Inglaterra.

Os médicos acreditam que o derrame da mulher de 26 anos de idade foi causada por níveis elevados de colesterol limítrofe e pressão arterial elevada, ocorridos por meio da pílula contraceptiva combinada chamada Rigevidon.

100

Watson, que não tinha pressão arterial elevada antes de usar a pílula, disse: “Quando o médico me disse que provavelmente isso tenha sido causado pela pílula, eu fiquei em choque. Eu me senti desapontada já que pensei que estava fazendo o certo em tomar a pílula.”

“Eu não tinha ideia de que algo como isso iria acontecer comigo – eu não estava ciente. Eu acho que os enfermeiros devem dizer às pessoas sobre os riscos e efeitos que a pílula pode ter,” continuou ela.


PUBLICIDADE

1000

Watson, que hoje tem 28 anos de idade, tinha tomado a pílula anticoncepcional Microgynon sem qualquer problema por dois anos, antes de começar um relacionamento com seu noivo Nicky King, agora com 36 anos, que já havia passado por uma vasectomia.

Quando o casal decidiu que queria ter filhos, Nicky teve que reverter sua vasectomia e Watson ficou grávida de Millie, agora com 2 anos.

Para evitar ficar grávida novamente, a mulher começou a tomar uma pílula diferente – Rigevidon – que começou a ser ingerida quatro meses após o parto.

Mas apenas dois meses depois de tomar o contraceptivo, Watson sofreu um acidente vascular cerebral em sua casa, em Peterlee, County Durham (Inglaterra).

Três meses após o incidente, ela saiu do hospital e voltou para casa, onde aprendeu a falar e andar novamente, junto com sua filha Millie.

O acidente vascular cerebral, que afetou 80 por cento do lado direito de seu corpo e de 20 por cento do lado esquerdo, deixou Watson desequilibrada e incapaz de usar o braço direito ou no tornozelo direito.

Agora ela realiza as tarefas diárias com a mão esquerda, incluindo alimentar Millie e trocar suas fraldas.

Fonte: Daily Mail

Gostou? Então compartilhe:
Quer receber mais coisas interessantes? Curta nossa página no Facebook:
Deixe seu comentário:
Gadoo - Notícias e Curiosidades
© Todos os direitos reservados | Gadoo