Gadoo - Notícias e Curiosidades

Mulher engravida usando preservativos, tenta abortar com pílula do dia seguinte e até com cirurgia e meses depois descobre que ainda está grávida

Compartilhe:

Uma mulher incrivelmente permanece grávida após diversas tentativas de abortar seu bebê.

Julie Smith ficou em estado de choque quando descobriu que estava grávida de 16 semanas, três meses após tomar a pílula do dia seguinte e ter um aborto cirúrgico.

A mulher de 30 anos ficou grávida depois que um preservativo não funcionou durante relação íntima com seu namorado, em agosto do ano passado.

Percebendo que o preservativo havia rasgado ao final de uma noite romântica, ela tomou uma pílula do dia seguinte para evitar engravidar.

Mulher engravida usando preservativos, tenta abortar com pílula e até com cirurgia e meses depois descobre que ainda está grávida

Julie Smith ficou em estado de choque quando descobriu que estava grávida de 16 semanas, três meses após tomar a pílula do dia seguinte e ter um aborto cirúrgico.

Mas, quase um mês mais tarde, ela descobriu que a pílula não havia tido efeito, e descobriu que estava grávida de quatro semanas.

44

Julie, de Surrey, na Inglaterra, fez um aborto cirúrgico para conseguir realizar o aborto de forma definitiva. Mas, incrivelmente, ela ainda estava grávida, três meses após a operação.


PUBLICIDADE

A empresária disse que espera que seu exemplo aumente a conscientização sobre as possíveis falhas dos abortos. Julie relatou: “Foi apenas um conjunto terrível de circunstâncias. Estávamos tomando cuidado e usando proteção, mas todos nós sabemos que, por vezes, os preservativos rasgam.”

“Tomei a pílula do dia seguinte. Isso claramente não funcionou, então eu tive que fazer um aborto cirúrgico. Eu não tinha ideia que era possível ainda estar grávida depois de ter um aborto,” contou ela.

Depois de passar pela operação de aborto ela foi ao médico, em 25 de novembro, reclamando de fortes dores no estômago.

Julia disse que não queria engravidar, porque precisaria estar em um relacionamento sério para ser mãe.

Ela descobriu que ainda estava esperando um bebê em 26 de novembro, 15 semanas e seis dias após a operação.

“Quatro meses de gravidez é muito diferente de quatro semanas – você tem uma coisa viva dentro de você – Eu não tinha ideia. Há uma enorme diferença para terminar a gestação em quatro semanas e termina-la em quatro meses.”

Julie demorou dois dias para decidir tentar o terceiro e último aborto. Ela alegou que não queria abandonar a carreira empresarial que estava levando.

O segundo aborto cirúrgico foi feito em dezembro do ano passado, e ela perdeu a criança que estava sendo gerada.

Muitas pessoas agora comentam sobre a decisão da mulher em cometer o aborto, já que ela teve todas as chances de ser mãe mesmo fazendo de tudo para impedir o fato.

Fonte: Daily Star

Gostou? Então compartilhe:
Quer receber mais coisas interessantes? Curta nossa página no Facebook:
Deixe seu comentário:
Gadoo - Notícias e Curiosidades
© Todos os direitos reservados | Gadoo