Gadoo - Notícias e Curiosidades

Pai tem ataque de nervos e mata filha que não parava de chorar enquanto ele jogava jogo violento em PlayStation

Compartilhe:

Mark Sandland, de 28 anos, pegou sua filha Aimee-Ros,e de cinco semanas de idade, e a chacoalhou até a morte durante um ataque de nervos enquanto ele jogava Playstation.

O homem alegou que havia sofrido um ataque epiléptico e atacou sua filha, que estava junto com ele em seu apartamento em St. Leonards-on-Sea, East Sussex.

A polícia foi até o apartamento depois de Aimee-Rose ser levada às pressas para o hospital, no dia 5 de novembro de 2012, e encontrou um controle do videogame no sofá em frente à TV.

Uma análise do histórico de seu telefone celular mostrou um site que oferece dicas sobre como jogar Assassins Creed 3, indicando que foi acessado as 14:22. Cerca de 16 minutos depois ele ligou para a emergência.

Pai tem ataque de nervos e mata filha

O pai Mark Sandland estava jogando Assassins Creed 3 em seu PlayStation e matou sua filha porque ela não parava de gritar durante sua diversão.

Naquele dia, a mãe de Aimee-Rose estava assistindo sua primeira aula de um curso de graduação em ciências sociais aplicadas, na Universidade de Hastings, campus de Brighton.

22


PUBLICIDADE

Durante um intervalo de cerca de uma hora do almoço, ela enviou uma mensagem de texto para Mark perguntando por Aimee-Rose, e ele respondeu: “Ela não cala a boca já tem meia hora depois que você saiu.”

222

A mãe disse que Mark chamou o serviço de emergência, dizendo que ele havia sofrido um ataque e tinha acordado em cima de Aimee-Rose.

Quando a ambulância chegou, Mark parecia em pânico e, ansioso, apontou para onde a criança estava.

Aimee-Rose foi internada no Hospital Conquest, em St Leonards, com dano cerebral e outras lesões, incluindo hematomas no rosto, tórax, abdome e membros inferiores. A criança não resistiu e morreu quatro dias depois.

Dr. Hannah Cock, neurologista, acha que é altamente improvável que um ataque tenha contribuído para as lesões de Aimee-Rose.

Um médico legista afirmou que Aimee-Rose tinha sofrido dois episódios que levaram à lesão de seus ossos do tórax. Um deles supostamente ocorreu três semanas antes de morrer, e um segundo cinco dias antes de seu falecimento.

Mark tentou suicídio em 2006 e dois anos depois foi diagnosticado com uma doença rara que atingia seu sistema nervoso e causava algumas convulsões.

Ele iria ser condenado hoje, mas o juiz adiou o caso para a próxima quarta-feira.

Fonte: Daily Mail

 

Gostou? Então compartilhe:
Quer receber mais coisas interessantes? Curta nossa página no Facebook:
Deixe seu comentário:
Gadoo - Notícias e Curiosidades
© Todos os direitos reservados | Gadoo