Gadoo - Notícias e Curiosidades

Pais causam polêmica ao tentarem eutanásia de filho de 1 ano após criança se acidentar e sofrer danos cerebrais irreversíveis

Compartilhe:

Um casal da província de Anhui, na China, teve um pedido de eutanásia do filho de um ano de idade, que sofre de danos cerebrais, rejeitado, causando grande repercussão.

A polêmica questiona sobre a prática do procedimento, perguntando se deveria ser legalizada no país ou não.

A criança sofreu graves danos cerebrais após ter ficado presa em uma correia transportadora no mês passado, sendo mantida viva atualmente por aparelhos de respiração.

Pais causam polêmica ao tentarem eutanásia de filho de 1 ano após criança se acidentar

Pedido de pais por eutanásia de criança de 1 anos, com quadro irreversível de danos cerebrais, foi rejeitado na China, causando repercussão no país.

De acordo com o médico Jin Danqun, responsável pelo tratamento, a criança sofreu hipóxia, ficando sem batimentos cardíacos e sem respirar por 8 minutos. Mais de quatro minutos de hipóxia acarreta danos cerebrais irreversíveis segundo o médico.


PUBLICIDADE

Após a informação de que a recuperação é altamente improvável, o pai do menino, Xiong Zhengqing, e sua esposa, fizeram um pedido para que uma eutanásia fosse realizada, mas o hospital rejeitou, alegando que a conduta seria ilegal.

A eutanásia é considerada como homicídio culposo no atual sistema do país, causando grande polêmica quando situações parecidas são trazidas a tona.

Embora pesquisas recentes tenham mostrado que a maioria dos cidadãos chineses tem certa tolerância à prática, Yu Hai, professor de sociologia da Universidade Fudan, de Xangai, afirmou que o procedimento não deverá ser legalizado em breve.

Fonte: Shanghaiist

Gostou? Então compartilhe:
Quer receber mais coisas interessantes? Curta nossa página no Facebook:
Deixe seu comentário:
Gadoo - Notícias e Curiosidades
© Todos os direitos reservados | Gadoo