Gadoo - Notícias e Curiosidades

Para vencer o câncer mulher tem nove órgãos do corpo removidos

Compartilhe:

Ao longo de uma cansativa operação que durou nove horas, cirurgiões removeram 9 órgãos do corpo de Jenny Ramage, que estava devastada pelo câncer.

A mulher de Bristol, na Inglaterra, que estava com 32 anos na época, consultou médicos por várias vezes queixando-se de dores no estômago.

Ela recebeu diagnósticos de dores menstruais, inchaço, apendicite e síndrome do intestino irritável, quando o verdadeiro problema era um raro e grave tipo de câncer, o pseudomixoma peritoneal, também chamada de PMP.

Felizmente um médico percebeu que se tratava de um tumor em seu apêndice, que tinha estourado, cobrindo seus órgãos internos com células cancerosas.

Mulher tem nove órgãos do corpo removido para vencer o câncer

Jenny Ramage, uma mulher de 32 anos, foi diagnosticada com PMP (pseudomixoma peritoneal), um raro tipo de câncer e teve nove órgãos removidos em cirurgia.

Ela foi internada no hospital e passou pela cirurgia, e depois de três semanas surpreendeu os médicos ao fazer uma recuperação completa.

Os médicos removeram os órgãos para livrar o abdômen da mulher de um câncer raro e agressivo que invadiu sua cavidade estomacal.


PUBLICIDADE

Mas eles só removeram o que era absolutamente necessário entre os órgão vitais afetados (o fígado, os rins e o diafragma).

Seu cólon direito, baço, vesícula, ovários, trompas de falópio, apêndice e botão umbigo foram totalmente removidos.

Os órgãos removidos na sua totalidade não são essenciais para sustentar a vida.

A drástica operação, apelidada de a “mãe de todas as cirurgias”, deixou Jenny com uma cicatriz de 35 centímetros.

Jenny, agora com 35 anos, disse que a cicatriz não a incomoda e que a vê como “troféu”.

Obviamente sua fertilidade foi comprometida, mas ela retirou dois conjuntos de óvulos e os congelou algumas semanas antes da cirurgia que mudou a sua vida.

Determinada a ajudar as pessoas que sofrem com a doença, Jenny contribui na campanha para a sensibilização e conscientização dela.

Ela adverte que o inchaço do abdômen é um dos sintomas causados pela doença e que muitas vezes é confundido com outras condições.

Jenny está lançando um vídeo, que ela filmou com outros sobreviventes e apoiadores da condição. O clipe será lançado no YouTube e sua história pode ser seguida no Twitter com a hashtag #PMPoneinamillion.

Fonte: Daily Mail

Gostou? Então compartilhe:
Quer receber mais coisas interessantes? Curta nossa página no Facebook:
Deixe seu comentário:
Gadoo - Notícias e Curiosidades
© Todos os direitos reservados | Gadoo