Gadoo - Notícias e Curiosidades

Pesquisadores descobrem gene que indica que tendência a adultério é herdada de nossos pais

Compartilhe:

Pesquisadores da Universidade de Queensland, na Austrália, descobriram que 63 por cento do comportamento infiel nos homens, e 40 por cento em mulheres, pode ser atribuído à interferência genética.

A equipe ainda identificou um único gene em mulheres, com variações que poderiam torná-las mais propensas a trair um parceiro.

Os cientistas examinaram dados de 7.300 gêmeos com idade entre 18 a 49 anos, os quais estavam em relacionamentos de longo prazo no momento.

Pesquisadores descobrem gene que indica que tendência a adultério é hereditária

Pesquisadores descobriram gene que sugere que tenhamos herdado de nossos pais a tendência ao adultério. Estudo foi feito com milhares de pares de gêmeos.

Dessa amostra, 9,8 por cento dos homens e 6,4 por cento das mulheres tinham obtido dois ou mais parceiros íntimos nos 12 meses anteriores à pesquisa.


PUBLICIDADE

Os dados entre gêmeos idênticos, que compartilham todo o material genético, e os gêmeos não-idênticos, cujo material genético é diferente, foram relatados pelo Sunday Telegraph.

A modelação genética foi então usada para determinar a diferença dos genes.

O doutor Brendan Zietsch, da escola da universidade de psicologia e líder do estudo, disse: “Nossa pesquisa mostra claramente que a genética tem influências nas pessoas e na probabilidade de terem relações íntimas com alguém fora de seu relacionamento principal.”

“O isolamento de genes específicos é mais difícil porque milhares de outros influenciam qualquer comportamento, e o efeito disso no indivíduo é baixo. Porém, nós encontramos evidências provisórias para um gene específico influenciando infidelidade em mulheres,” completou.

Fonte: Daily Mail

Gostou? Então compartilhe:
Quer receber mais coisas interessantes? Curta nossa página no Facebook:
Deixe seu comentário:
Gadoo - Notícias e Curiosidades
© Todos os direitos reservados | Gadoo