Gadoo - Notícias e Curiosidades

Psicólogos russos batem com varas nos traseiros de pacientes durante tratamento bizarro para curar vícios em bebidas, drogas e sexo

Compartilhe:

Uma nova forma bizarra da psicoterapia na Rússia alega que é capaz de curar o vício de bebidas, drogas e sexo batendo 60 vezes nas nádegas dos pacientes com varas enormes.

Psicólogos na Sibéria alegam estar ajudando os viciados literalmente batendo em seus traseiros.

O tratamento doloroso faz com que os pacientes “apanhem” por 60 vezes durante a consulta.

E, embora o método possa parecer medieval, a terapia foi declarada um avanço na psicologia por especialistas durante os ensaios na Rússia.

Psicólogos russos batem com varas nos traseiros de pacientes durante tratamento bizarro

Psicólogos russos estão usando varas enormes para bater nos traseiros de pacientes em tratamento bizarro para curar vício de bebidas, drogas ou sexo.

Em uma entrevista, os pacientes recebem o tratamento extremo antes de terem uma sessão mais convencional, apenas para falar e expressar seus sentimentos.

11


PUBLICIDADE

O tratamento foi iniciado pelo Dr. Sergei Speransky, diretor de Estudos Biológicos, em Novosibirsk Institute of Medicine, que admitiu sofrer flagelação e passou pelo tratamento como um antídoto para suas próprias crises de depressão.

“Pacientes veem que este tratamento está funcionando, enquanto tudo mais falhou”, disse ele ao The Siberian Times.

111

“Ele funcionou para mim. Eu não sou sádico, pelo menos não no sentido clássico – mas eu defendo a ‘surra.’”

Agora o trabalho do Dr. Speransky está sendo continuado pelo psicólogo alemão Dr. Pilipenko, que com a colega praticante, professora Marina Chukhrova, está tratando mais de mil pacientes.

“A surra neutraliza a falta de entusiasmo pela vida, que está muitas vezes atrás de vícios, tendências suicidas e distúrbios psicossomáticos.”

Russos pagam cerca de 200 reais por uma sessão de aconselhamento e espancamento. Eles passam normalmente 2 sessões por semana, durante três meses, com visitas de acompanhamento a cada 4 semanas após o tratamento, no período de um ano.

As idades dos pacientes, tanto homens como mulheres, variam entre 17 a 70 anos.

Fonte: Daily Star

Gostou? Então compartilhe:
Quer receber mais coisas interessantes? Curta nossa página no Facebook:
Deixe seu comentário:
Gadoo - Notícias e Curiosidades
© Todos os direitos reservados | Gadoo