Gadoo - Notícias e Curiosidades

Sete suspeitos de bruxaria são atacados e queimados até a morte por multidão enfurecida na Tanzânia

Compartilhe:

Sete suspeitos de cometer atos de bruxaria foram brutalmente mortos por uma multidão enfurecida. O caso ocorreu na aldeia de Murufiti, na Tanzânia.

Moradores irritados cercaram os suspeitos de bruxaria e os atacaram com facões. Em seguida, atearam fogo nas vítimas causando a morte de cada uma delas.

Jafari Mohamed, chefe de polícia local, comentou o caso: “Eles foram atacados e queimados até a morte por uma multidão de aldeões que os acusaram de estar envolvidos em bruxaria. Cinco dos mortos tinham idade acima de 60 anos, enquanto os outros dois estariam na faixa etária dos 40 anos”.

Os oficiais prenderam até o momento 23 pessoas por suspeita de assassinato após os ataques, incluindo um curandeiro tradicional, visto como feiticeiro no local em que vive.


PUBLICIDADE

Sete suspeitos de bruxaria são atacados e queimados até a morte por multidão

Sete suspeitos de cometer atos de bruxaria foram brutalmente mortos por uma multidão enfurecida. O caso ocorreu na aldeia de Murufiti, na Tanzânia.

Joseph John, um aldeão local, comentou que ao voltar para casa à noite encontrou o corpo da mãe caído a 10 metros de distância da residência em que vive. O corpo do pai estava queimado dentro da própria casa.

A crença da magia negra continua forte em regiões da Tanzânia. Muitas pessoas culpam a bruxaria por infortúnios, como infertilidade, pobreza e fracasso nos negócios.

O centro de direitos humanos do país estima que cerca de 500 “bruxas”, entre idosas ou albinas, são linchadas por ano.

Fonte: Mirror

Gostou? Então compartilhe:
Quer receber mais coisas interessantes? Curta nossa página no Facebook:
Deixe seu comentário:
Gadoo - Notícias e Curiosidades
© Todos os direitos reservados | Gadoo