Gadoo - Notícias e Curiosidades

Tribunal decide que apalpar seios de mulher no local de trabalho não é crime

Compartilhe:

Um tribunal na Alemanha decidiu que não é uma ofensa um homem apalpar os seios de uma mulher no local de trabalho, depois que um mecânico que cometeu o ato ganhou uma decisão judicial.

Os juízes do Tribunal Federal do Trabalho, em Erfurt, na Alemanha, disseram que o mecânico de automóveis que tateou os seios da mulher de 26 anos não deveria ser demitido pelo fato.

Eles decidiram que tatear uma vez era tolerável, mas repetir as carícias mais vezes deveria resultar na demissão.

Apalpar seios de mulher no local de trabalho não é crime, decide tribunal

Tribunal decidiu que tatear seios de uma mulher não foi um delito e ordenou readmissão de funcionário que cometeu o ato na Alemanha.

O mecânico disse que não sabe o que deu nele para tatear a mulher que fazia limpeza no local, descrevendo o momento como um ato de loucura. De acordo com ele, uma compensação foi paga a vítima e ele estava chateado em ter sido demitido.


PUBLICIDADE

A demissão ocorreu em 2012, mas ele recorreu da decisão em vários tribunais e o caso terminou essa semana com o ganho de causa.

O tribunal foi informado que ele fez comentários sobre a vítima, e, em seguida, agarrou-a, quando a encontrou no banheiro da oficina onde trabalhavam. A mulher imediatamente o empurrou e contou para o dono do local.

Em uma conversa com o seu empregador, ele admitiu o incidente e afirmou que ele havia “esquecido por um segundo” quem era ela.

Ele pediu desculpas à mulher, pagou-lhe uma recompensa em dinheiro e prometeu que não repetiria o fato novamente. Apesar disso, ele acabou demitido por assédio no local de trabalho.

Depois de ouvir as circunstâncias do caso, as desculpas do homem e o fato de que ele estava “sinceramente arrependido”, o tribunal divulgou um comunicado afirmando que o rapaz, de 37 anos, que trabalhou na empresa por 16 anos, não precisava ser demitido.

A oficina mecânica foi condenada a reintegrá-lo; ela disse que irá recorrer da sentença.

Fonte: Daily Mail

Gostou? Então compartilhe:
Quer receber mais coisas interessantes? Curta nossa página no Facebook:
Deixe seu comentário:
Gadoo - Notícias e Curiosidades
© Todos os direitos reservados | Gadoo