Gadoo - Notícias e Curiosidades

Veja imagens chocantes de mãe sem-teto e sem marido tentando afogar bebê deficiente em rio durante momento desesperador

Compartilhe:

Uma mulher sem-teto, abandonada com um bebê deficiente, se viu sem saída e tentou matar seu filho afogado dentro de um rio na China.

O momento chocante só não teve um final trágico porque pessoas que estavam caminhando pelo local perceberam a ação desesperada da mãe.

A mulher entrou no rio para tentar afogar a filha, mas as pessoas formaram uma espécie de corrente humana na água para puxá-la de volta. O caso aconteceu na cidade de Wuhan, na província de Hubei, centro da China.

Após a publicação do caso, a mãe, Wei Chung, de 32 anos, acabou ganhando uma residência e a promessa de que um hospital iria ajudar no tratamento para sua filha bebê.

Mãe tenta afogar bebê deficiente em rio.

Mulher chinesa foi abandonada por marido, perdeu casa e, em momento desesperador, tentou afogar filha bebê, com deficiência, dentro de rio.

A mulher disse que, há menos de 2 anos, sua vida era boa, quando ela e o marido Peng, de 38 anos, descobriram que teriam a filha.


PUBLICIDADE

77

Mas, depois que o bebê nasceu, ela foi informada de que a criança sofria de síndrome de Down além de um problema cardíaco congênito, que significava que era improvável sobreviver por muito tempo.

Desperate Mum Carries Disabled Baby Into River In Suicide Bid

Ela disse: “Eu visitei muitos hospitais, mas ninguém podia me ajudar. Então, de repente, descobri que meu marido fez as malas de noite e saiu sem dizer uma palavra, e, sem qualquer dinheiro, acabamos sem-teto,” contou a mulher.

7777

Incapaz de ver uma saída, ela pegou o bebê, ainda com menos de um ano de vida, e o levou para dentro de um rio.

Agora, com a promessa de um teto e saúde para sua filha, Wei diz que seu futuro é muito mais promissor.

Fonte: Daily Mail

Gostou? Então compartilhe:
Quer receber mais coisas interessantes? Curta nossa página no Facebook:
Deixe seu comentário:
Gadoo - Notícias e Curiosidades
© Todos os direitos reservados | Gadoo