Gadoo - Notícias e Curiosidades

15 Plantas fáceis de cultivas que vão deixar sua casa muito mais verde e saudável

Compartilhe:

Ter plantas dentro de casa é algo que quase todo mundo gosta. Até quem não possui a sua plantinha gostaria de ter, só que muitas vezes esbarra no problema de ter que cultivá-la.

Mas pensando nisso trazemos para você alguns exemplos de plantas que são fáceis de cultivar dentro da sua casa.

Dessa maneira você pode manter seu ambiente mais saudável e verde, criando um local muito atrativo para todos da sua residência estarem durante o dia a dia.

Se não acredita, veja só esses exemplos e se inspire para colocar mais plantinhas na sua casa. Confira:

 

1. Hera

Onde manter: posicione a hera em um local com iluminação de média a intensa.

Água: consegue resistir à seca, mas precisa ser regada regularmente com o cuidado de não deixá-la encharcada por muito tempo.

Problemas: raramente ela sofre com pestes ou doenças, mas às vezes a hera é alvo do ácaro-aranha. Isso pode ser facilmente evitado, basta mantê-la em um local úmido ou fresco. Outra coisa para se ter em mente é que a hera é tóxica quando se toca em sua seiva ou ingere suas folhas.

2. Jade

Onde manter: a jade precisa ficar em locais iluminados. Plantas mais jovens gostam de luz indireta, enquanto as mais velhas podem receber raios solares diretos.

Água: durante a época de crescimento (primavera e verão), é importante regá-la bem. Depois disso, espere até que o solo esteja quase seco antes de regar novamente, o que pode ser feito uma semana ou até mesmo um mês depois. Já no outono e no inverno, a jade requer ainda menos água.

Problemas: doenças são bem raras, mas pode ocorrer um problema com insetos e ácaros. Cochonilhas são comuns, mas elas podem ser retiradas com a ajuda de álcool e bolas de algodão.

3. Flor-da-fortuna (Kalanchoe)

Onde manter: as kalanchoes gostam de ambientes bem iluminados.

Água: a planta pode sofrer danos quando regada em excesso, então verifique se o solo está seco o suficiente antes de colocar mais água. Geralmente, ela pode receber água uma vez por semana.

Problemas: doenças são problemas raros nessa planta. Porém, pestes como cochonilhas e pulgões podem surgir. Se for o caso, raspe as cochonilhas e remova os pulgões à mão.

4. Peperômia

Onde manter: peperômia precisa ficar fora do alcance da luz direta.

Água: a peperômia adora locais úmidos, então pode ficar inclusive no seu banheiro. Lá, ela terá condições de se desenvolver como em qualquer outro cômodo da casa. O solo tende a ficar seco, já que a planta não requer regas frequentes. Água a cada sete ou dez dias é suficiente.

Problemas: peperômias são resistentes quando o assunto é doença, mas em alguns casos elas podem ser afetadas por mosquitos, ácaros e cochonilhas.

5. Sempre-viva chinesa

Onde manter: a sempre-viva chinesa cresce bem em locais de médio a bem iluminados, fora da luz solar direta. Assim, ela pode, inclusive, ficar em ambientes sem janelas.

Água: mantenha o solo úmido por meio de regas frequentes, mas não deixe a planta encharcada. Além disso, é bom deixar o solo secar antes de colocar mais água.

Problemas: doenças são incomuns nessa planta, mas em alguns casos, a sempre-viva chinesa por ser afetada por ácaros e outros insetos.

6. Ficus

Iluminação: mantenha seu ficus em um local iluminado, mas sem receber raios solares diretos.

Água: é suficiente regar a cada uma ou duas semanas. Não deixe que o solo seque completamente entre uma rega e outra, permitindo que ele esteja sempre úmido.

Problemas: os ficus tendem a sofrer com infecções fúngicas foliares. Ácaros e cochonilhas podem também ser obstáculos para a saúde dessa planta, mas é possível retirá-los e usar sprays.

7. Pata-de-elefante

Onde manter: pata-de-elefante gosta da luz solar, então mantê-la próximo a uma janela é uma boa ideia.

Água: no verão, ela não exige regas muito frequentes, mas é preciso garantir que a água penetre profundamente. Além disso, o solo deve ficar bem seco entre uma rega e outra. No inverno, essa planta pede ainda menos água.

Problemas: fique atento para o eventual surgimento de teias de aranha e para a presença de ácaros. Para lidar com eles, esfregue um tecido embebido em água e sabão nas áreas afetadas.

8. Aspidistra

Onde manter: a aspidistra não gosta de luz solar direta, pois as consequências da exposição pode ser o aparecimento de marcas de queimaduras nas folhas.


PUBLICIDADE

Água: a aspidistra tolera bem a falta de água, mas garanta que a planta seja regada o suficiente ao longo da primavera e do verão, permitindo que o solo seque entre cada rega. No outono e inverno, coloque ainda menos água.

Problemas: às vezes, surgem nas folhas pontos marrons ou pretos. Eles devem ser removidos com a ajuda de fungicidas. A aspidistra pode ainda ser afetada por insetos-escama, percevejos, cochonilhas e ácaros.

9. Jiboia

Onde manter: sua jiboia irá preferir lugares iluminados, mas fora do alcance da luz solar direta. Do contrário, suas folhas queimam e perdem a cor. Essa planta se adapta bem a locais com pouca iluminação.

Água: não deixe sua jiboia encharcada, mas garanta que o solo fique bem úmido e que ele seque lentamente entre uma rega e outra.

Problemas: infestações por pestes são raras, mas cochonilhas podem se tornar uma pedra no sapato da planta.

10. Dracena

Onde manter: você pode deixar a sua dracena perto de uma janela onde ela possa receber luz suficiente. Porém, é importante mantê-la fora do alcance dos raios solares diretos.

Água: durante a fase de crescimento, mantenha o solo ligeiramente úmido. No inverno, as regas são ainda menos necessárias: o ideal é que o solo fique mais seco, porém não totalmente ressecado.

Problemas: dracena pode às vezes ser vítima dos ataques de ácaros e outros insetos.

11. Singônio

Onde manter: mantenha seu singônio em locais com iluminação de média a baixa. Essa planta até resiste à luz forte, mas não por muitas horas diárias. Outras variedades da espécie podem tolerar melhor a luz solar direta.

Água: o singônio prefere solo úmido, mas certifique-se de que ele não esteja encharcado. Assim que a terra secar, regue novamente. No inverno, a planta requer menos água, mas sem que o solo fique completamente seco.

Problemas: pestes não costumam ser um problema, mas essa planta pode ser atacada por ácaros, cochonilhas e outros tipos de insetos.

12. Clorofito

Onde manter: o ideal é deixar seu clorofito em um ponto iluminado, mas sem luz solar direta. Essa planta até cresce sob condições de pouca luz, só que em um ritmo mais lento.

Água: mantenha o solo úmido. Depois de regar, confira a terra após quatro ou cinco dias. Se estiver seca, será hora de colocar mais água de novo.

Problemas: na maioria das vezes, o clorofito não sofre com pragas, mas eventualmente podem surgir ácaros, cochonilhas-de-escama e pulgões. Felizmente, tais problemas podem ser evitados quando a planta é posicionada em um ambiente bem ventilado, recebendo água e luz na medida certa.

13. Zamioculcas

Onde manter: deixe sua zamioculca em um ambiente iluminado, mas sem luz solar direta. Tal planta tolera bem condições com pouca iluminação.

Água: regue bem e deixe o solo secar completamente antes de colocar mais água. Essa planta aguenta o solo ressecado por algum tempo, mas se tal condição se mantiver prolongadamente, ela perderá suas folhas.

Problemas: a zamioculca é quase totalmente resistente a pragas e doenças. Problemas tendem a surgir só se você regar demais ou deixá-la em um local muito úmido. Essa planta até pode ser infestada por pulgões, mas é algo raro de acontecer. E é preciso ter em mente que ela é tóxica se ingerida ou mastigada.

14. Filodendro (imbé)

Onde manter: a planta filodendro gosta de luz moderada a intensa. Apesar disso, evite expô-la à luz solar direta.

Água: mantenha o solo ligeiramente úmido no decorrer do ano, exceto durante o inverno. Na estação mais fria do ano, deixe a superfície ressecar.

Problemas: filodendro tende a ser livre de pragas, mas em casos isolados ele pode sofrer com pulgões, cochonilhas, cochonilhas-de-escama e ácaros.

15. Espada-de-são-jorge

Onde manter: deixe sua espada-de-são-jorge em locais bem iluminados, mas sem estar sob luz direta. Caso essa planta fique em um ponto de muita sombra, não tem problema, só que ela crescerá um pouco mais lentamente, além de perder o brilho de sua cor.

Água: a espada-de-são-jorge tolera bem a falta de água. Não exagere nas regas nem deixe o solo muito molhado. Durante o verão, coloque água sempre que a terra estiver totalmente seca. Já no inverno, a planta pode ficar sem água por períodos mais longos.

Problemas: a espada-de-são-jorge pode sofrer com infestações por insetos ou surgimento de fungos.

Qual das plantas acima você acha que combinaria mais com sua casa? Já tem alguma planta em sua residência? Elas são de fácil cuidado? Em sua opinião, qual a grande vantagem de ter plantas em casa? Comente!

Fonte: Incrível

Gostou? Então compartilhe:
Quer receber mais coisas interessantes? Curta nossa página no Facebook:
Deixe seu comentário:
Gadoo - Notícias e Curiosidades
© Todos os direitos reservados | Gadoo