Gadoo

Cientistas descobrem gene que faz com que certas pessoas sejam propensas a ficarem solteiras

Cientistas identificaram um ‘gene solteirão,’ e descobriram que aqueles que o têm, são 20 por cento mais propensos a permanecerem sozinhos.

Os cientistas da Universidade de Pequim testaram amostras de cabelo de quase 600 estudantes universitários chineses, para analisar um gene chamado 5-HTA1, que vem em duas versões diferentes.

Aqueles com a versão ‘G’ eram muito mais propensos a ser solteiros do que os participantes que possuem a versão ‘C’.

Cientistas descobriram gene que faz com que certas pessoas sejam propensas a ficarem solteiras e não darem certo em relacionamentos de longo prazo.

Cerca de 60 por cento não estava em um relacionamento, em comparação com 50 por cento das pessoas no grupo “C”.


PUBLICIDADE

É importante ressaltar que a ligação não pode ser explicada por outros fatores que influenciam as relações, incluindo aparência e riqueza. A chave para os resultados parece ser o papel do gene 5-HTA1 no cérebro.

Aqueles com a ‘G’, vulgo “gene solteiro”, produzem menos serotonina, uma substância química do cérebro envolvida no humor e felicidade.

Um estudo já havia revelado que pessoas da classe possuíam mais dificuldades para se aproximarem de outras.

Eles concluíram que a pesquisa fornece “provas de contribuição genética para as relações sociais em determinados contextos”.

Outros cientistas disseram que, enquanto genes inevitavelmente influenciarem as relações, o seu papel na maioria dos casos será pequeno.

A médica Pam Spurr, especialista em relacionamentos, disse que não temos que deixar nossos genes governar nossas vidas.

No entanto, estudos mostram que nossas chances de casarmos, permanecer no relacionamento e nosso número de parceiros íntimos são todos influenciados pelo DNA, apesar disso não ser uma decisão final na tomada de decisões e escolhas de cada um.

Fonte: Daily Mail

Sair da versão mobile