Gadoo - Notícias e Curiosidades

A Globo está realmente falindo? Entenda o que está mudando na emissora

Compartilhe:

Muita gente atualmente comenta sobre o fato da Rede Globo de televisão estar falindo. Mas até onde isso é verdade?

Nessa matéria vamos elucidar os fatos para entendermos a realidade da maior emissora de TV brasileira. Muitas pessoas atribuem essa possível “queda” ao atual governo, que reduziu as verbas de publicidade antes frequentes ao canal.

Mas será que seria somente isso que derrubaria a emissora?

A história possui muitos detalhes que vamos trazer para você agora.

O fato de a Rede Globo encerrar vários contratos com artistas que faziam parte do elenco há anos, como Vera Fischer, Miguel Falabella, Renato Aragão, Tarcísio Meira e Glória Menezes chamou a atenção das pessoas. Mas isso não quer dizer muito.

Isso porque a emissora realmente precisou cortar custos, mas dentro de um processo natural, tendo em vista que vivemos uma pandemia que interferiu em praticamente todos os setores da economia mundial.

Especialistas dizem que a empresa está se reestruturando para lidar com os novos inimigos, que na verdade não se tratam do governo, mas sim da internet e dos streamings.

 (Fonte: TV Prime/iG/Reprodução)

Lucro diminuiu, mas tudo está sob controle

Falando dos números: segundo matéria do jornal Valor Econômico, a empresa faturou R$12,5 bilhões em 2020, o que equivale a 11% menos que em 2019. Apesar disso, o valor é consideravelmente alto.


PUBLICIDADE

Outro fator importante é o lucro líquido. Houve queda de 77,7% sobre 2019, caindo drasticamente de R$752,5 milhões para R$167,8 milhões.

Isso mostra que a receita da emissora com publicidade diminuiu, mas principalmente pelo fato da internet ter crescido cada vez mais.

Há 3 anos o Google se tornou o maior canal de mídia. Ou seja, a audiência e o dinheiro com publicidade não saiu da Globo e migrou para outros canais de TV, mas sim para a internet.

Exatamente por isso os executivos da emissora começaram a investir em outras plataformas, como Globloplay, por exemplo.

Os relatórios da Globo mostra que a receita com publicidade caiu somente 17% em 2020, e indicam que o que tirou parte do lucro foi a desvalorização do dólar ao longo do ano.

Além de tudo, a emissora deixou de produzir, ou teve mais despesas para produzir seu maior patrimônio: as novelas. Todas as novelas durante a pandemia foram reprisadas, e assim não tiveram novelas inéditas para vender ao exterior.

Já nos esportes houve paralisação de jogos por um período, as Olimpíadas foram adiadas e assim os anunciantes pediram descontos, fazendo com que o lucro caísse.

 

(Fonte: Globo/Reprodução)

Novos tempos estão chegando

Já que citamos o esporte, lembramos que a Globo perdeu alguns campeonatos para outras emissoras, principalmente para o SBT, que adquiriu, entre outros, a Libertadores da América e a Champions League.

Isso também cai no fato de a emissora precisar rever estratégias, da mesma forma que fez com a demissão de artistas.

A emissora tinha o planejamento por anos em concentrar mais da metade de todo investimento em publicidade no país. Então, competir com as emissoras concorrentes como SBT, Record e Band era fácil, pois ela sempre ganhava das outras e continuava dominando sozinha o setor.

E como sempre tinha dinheiro sobrando, se dava ao luxo de ter exclusividade em transmissões ou com artistas consagrados para evitar que as concorrentes pudessem despontar de alguma maneira.

Assim a emissora comandava o ramo de TV, mas isso não importa nos dias de hoje.

Mesmo que as novelas ainda tenham muita audiência, sendo os programas mais assistidos do Brasil, dificilmente alguma vai parar o país como antigamente. Isso porque as pessoas estão cada vez mais ligadas às séries e filmes, usando serviços de streaming, por exemplo.

Assim sendo, como a Globo não é mais a dona da audiência toda, não faz mais sentido exercer poder sobre seus concorrentes como por tempos fazia.

O futuro

O que importa agora para a emissora é se fortalecer e ser competitiva no novo mercado de streamings, concorrendo com a Netflix, Amazon Prime, entre outros.

A emissora já vem produzindo muito conteúdo com séries inéditas no Globoplay. Dessa forma ela poderá manter artistas famosos em atividade, mas com contratos por trabalho (e não mais salários fixos mensais).

É claro que a emissora não gostaria de estar vivendo esse momento, mas de fato a internet chegou com tudo e cada vez mais domina o entretenimento das pessoas.

De acordo com matéria do Valor Econômico, o faturamento da Globo é suficiente para honrar seus compromissos financeiros pelos próximos anos. Portanto a emissora não está prestes a falir, ao menos não nos próximos anos.

Fonte: Megacurioso

Gostou? Então compartilhe:
Quer receber mais coisas interessantes? Curta nossa página no Facebook:
Deixe seu comentário:
Gadoo - Notícias e Curiosidades
© Todos os direitos reservados | Gadoo