Gadoo

Mulher mata cão chihuahua do marido e usa restos do animal para falsificar um aborto espontâneo

Uma mulher que fingiu por sete meses estar grávida matou o cão chihuahua do marido e usou os restos sangrentos do animal para falsificar um aborto espontâneo.

Anita Parker, de 43 anos, cobriu-se no sangue e tecido do corpo do cão e alegou que ela tinha tido um aborto espontâneo quando seu marido, Johnny, voltou para casa, no estado do Alabama (EUA).

Os médicos disseram a Johnny que os testes mostraram que a esposa dele nunca esteve estado grávida – e então ele notou que seu chihuahua de 8 meses de vida estava desaparecido.

Mais tarde ele encontrou o cão, sem pele, em uma lata de lixo perto da casa.

Johnny relatou que dói muito a perda de seu cão, e disse que a esposa provavelmente estava empurrando sua barriga para frente o tempo todo, já que parecia realmente estar grávida. Ela até enviava fotos de exames de ultrassom.

Anita foi acusada de crueldade contra os animais. Ela deve ser julgada em breve.


PUBLICIDADE

Mulher que fingiu por sete meses estar grávida matou o cão chihuahua do marido e usou os restos sangrentos do animal para falsificar um aborto espontâneo.

Foto: ABC 13

Foto: Chris Murphy

Fonte: Metro e Mirror

Sair da versão mobile