Gadoo - Notícias e Curiosidades

Como o corpo reage quando começamos a andar descalços com certa frequência

Compartilhe:

Segundo um artigo da revista Science Direct, as qualidades do grounding ou earthing, tendência cujo princípio significa conectar-se à terra ou alguma superfície natural pelos pés, ajuda para que os órgãos recebam sua energia magnética. Ou seja, andar descalço com frequência pode ser bom para sua saúde em diversos aspectos.

Abaixo trazemos uma lista de exemplos e informações sobre o que ocorre quando começamos a andar descalço com maior frequência.

Você possivelmente vai querer começar a andar descalço mais vezes! Veja só:

 

1. Andar descalço reduz o estresse

Andar livremente sem sapatos pode ajudar a reduzir o estresse, melhorando a oxigenação do sangue, inflamações e distúrbios de sono.

2. Ajuda na renovação da pele

É preciso permitir que os pés transpirem naturalmente e descansem do “enclausuramento” que os sapatos provocam. Andar descalço pode funcionar como esfoliante natural.

3. Auxilia a criar calos nas conexões neurais

A criação das calosidades nos pés cria conexões neurais fortes entre os pés e o cérebro.

4. Alivia a pressão sobre articulações

Sabemos que nossos ancestrais evoluíram sem uso de sapatos, e por isso é sabido também que as articulações humanas são adaptadas naturalmente ao caminhar descalço. Prática de atividades como ioga e pilates são excelentes opções.


PUBLICIDADE

5. Reforçar as defesas

Uma pesquisa feita por Wendy Menigoz e sua equipe indica que caminhar descalço pode ser uma estratégia no tratamento de pacientes com doenças autoimunes, já que reduz a resposta ao estresse.

Mas é preciso ter bom senso na hora de caminhar descalço por aí, pois há perigos também em alguns solos determinados por conta de sujeira ou temperatura.

6. Estimula a circulação sanguínea

Caminhar já é bom para a saúde, já que trabalha a musculatura e a panturrilha, ajudando as veias a devolver o sangue para o coração. O ato de caminhar descalço, segundo o estudo de Wendy Menigoz, faz com que se melhore ainda mais o fluxo sanguíneo e o retorno linfático (além de ter outros benefícios para o corpo).

Opte por caminhar em ambientes como a água fria, a grama úmida, a margem ou o leito de um riacho ou as areias de uma praia.

Bônus: Prós e contras de andar descalço

Prós:

  • pode ajudar a ter um controle maior sobre a posição do pé no solo;
  • pode ajudar a melhorar o equilíbrio, propriocepção e consciência corporal, muitas vezes também auxiliando no alívio da dor;
  • pode ajudar a melhorar a mecânica do pé, consequentemente aprimorando a mecânica dos quadris, joelhos e core;
  • pode ajudar a restaurar o padrão de caminhada “natural ”, nossa marcha fisiológica;
  • pode auxiliar no alívio de dores provocadas por sapatos inadequados;
  • pode ajudar a manter os músculos das pernas mais fortes, auxiliando na sustentação lombar.

Contras:

  • andar descalço fora de casa pode ser perigoso, pois muitas vezes o chão é desigual, pode conter bactérias, pedras, etc;
  • para aqueles que estão acostumados a ficar sempre com sapatos, é preciso “preparar” os pés: caminhar um pouco por dia, dentro de casa (superfície segura), para não provocar lesões;
  • para pessoas com diabetes, é recomendado consultar um médico antes de iniciar as caminhadas sem sapatos;
  • algumas pessoas podem ter a sensibilidade do pé mais reduzida e não perceberem caso se machuquem. É importante sempre examinar os pés e verificar se há algum corte ou machucado.

Vale lembrar que há médicos que indicam caminhar descalço e outros que acham que isso não faz diferença.

Fonte: Incrível

Gostou? Então compartilhe:
Quer receber mais coisas interessantes? Curta nossa página no Facebook:
Deixe seu comentário:
Gadoo - Notícias e Curiosidades
© Todos os direitos reservados | Gadoo