Além de ser muito inusitado, o produto foi contemplado pelo Prêmio Jame Dyson, que premia internacionalmente e celebra avanços no campo do design e da engenharia. De acordo com o manual do COSO, os efeitos contraceptivos duram no máximo seis meses.

Recomendações de uso

O COSO funciona com água. Ela é aquecida pelo aparelho até determinada temperatura e o usuário coloca cada um dos testículos por vez dentro do líquido.

COSO, método contraceptivo masculino

Depois do processo, os testículos recebem ondas ultrassônicas por vários minutos. Isso faz com que a espermatogênese seja suprimida, fazendo com que o usuário fique infértil temporariamente. A vantagem do procedimento é que os homens poderão usar o aparelho em casa no aparelho que é carregável.

A criadora do produto garante que após o uso não há preocupação de engravidar a parceira.

Mudança de cenário

(Fonte: COSO/Divulgação)

Durante entrevista ao Prêmio Dyson, Weiss disse qual foi a inspiração para produzir um produto tão inovador. Ela comentou que a ideia surgiu após perceber a falta de métodos contraceptivos para homens no mercado, e também pela experiência negativa que teve com contracepção.

Depois de usar medicamentos, ela disse que foi diagnosticada com câncer do colo do útero e os métodos de contracepção hormonais foram dados como possíveis causadores. “Esse não é um problema só meu. Isso também afeta inúmeras outras mulheres”, afirmou.


PUBLICIDADE

Para ela, a criação do Coso é importante principalmente em uma época onde as discussões sobre a falta de alternativas para métodos contraceptivos está em alta. O projeto faz parte de sua Tese de Mestrado em Design Industrial na Universidade Tecnológica de Munique, na Alemanha.

Acompanhamento médico

(Fonte: Pixabay)

Apesar dos dados de eficácia do COSO serem incluídos na divulgação final do produto, a desenvolvedora disse que seus efeitos são temporários e totalmente reversíveis. Há também a indicação que o primeiro uso do aparelho seja feito sob supervisão médica.

O método demora duas semanas para fazer efeito, e os usuários precisarão usá-lo uma vez a cada dois meses para manterem a eficácia. Então, caso o casal decida ter filhos, baste interromper o uso do dispositivo que os testículos voltarão a funcionar normalmente após o passar do tempo.

Não há perspectiva de quando o COSO chegará ao mercado. Isso depende de Weiss, que terá que encontrar mais voluntários para participar dos testes finais e depois precisará convencer a indústria farmacêutica a investir no método contraceptivo masculino.